Mais Lidas

Lava Jato

Ex-chefe da Casa Civil de Roseana é preso em São Luis

Ele é acusado de receber R$ 3 milhões de propina de Youssef

acessibilidade:

O ex-secretário João Abreu foi preso no início da tarde desta sexta-feira (25), no Aeroporto Marechal Cunha Machado, em São Luis (MA). Ele havia acabado de chegar de São Paulo quando foi abordado. Abreu é ex-chefe da Casa Civil no governo Roseana Sarney, no Maranhão e é acusado de receber propina do megadoleiro Alberto Youssef, no valor de R$ 3 milhões. Ele foi indiciado por corrupção no fim de agosto e teve a prisão decretada ontem (24).

A propina recebida por João Abreu seria para favorecer o pagamento de precatório à empresa Constran. O ex-secretário será levado para a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no Bairro de Fátima, em São Luis.

Prisão

João Abreu é acusado de receber R$ 3 milhões de propina de Youssef (Foto: Governo do Maranhão)A Justiça do Maranhão decretou nesta quinta-feira, 24, a prisão preventiva e bloqueio de bens no valor de R$ 3 milhões de João Abreu, ex-secretário estadual da Casa Civil no governo Roseana Sarney. Segundo o delegado-geral de polícia do Maranhão, Augusto Barros, Abreu foi procurado em todos seus endereços conhecidos, mas não foi localizado. "Ele está oficialmente na condição de foragido", disse o delegado.

Abreu é suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propinas para garantir que o governo maranhense pagaria um precatório de R$ 134 milhões à empresa Constran-UTC. O pagamento teria sido intermediado pelo doleiro Alberto Youssef, pivô da Operação Lava Jato. As investigações do caso começaram em Curitiba, mas a defesa da ex-governadora recorreu e conseguiu que o caso fosse encaminhado para a Justiça estadual no Maranhão.

O ex-secretário responde a inquérito ao lado de Youssef, Rafael Ângulo Lopes e Adarico Negromonte Filho, suspeitos de operar os pagamentos, e o corretor Marco Antonio Ziegert, o Marcão, suposto elo entre Youssef e o governo do Maranhão.

Vídeos Relacionados