Devassa nas contas

Em reunião, Dias discute convênios do Ministério do Trabalho

27 superintendentes regionais do órgão participaram do encontro

acessibilidade:

O ministro Manoel Dias (Trabalho) finalizou nesta terça-feira (24), em Brasília, uma reunião com 27 superintendentes regionais do órgão para tratar dos contratos firmados com a pasta. Na ocasião, ele anunciou que todos terão que ajudar na ?devassa? que fará nos convênios firmados desde 1994. ?É na crise que a gente a cresce. É hora de ação. Em decorrência disso vamos adotar algumas medidas que são fundamentais?, disse o ministro.

Dias tomou essa decisão após a Operação Esopo, da Polícia Federal, que terminou na prisão de 23 pessoas suspeitas de envolvimento em um suposto esquema de desvio de recursos públicos do Ministério do Trabalho. Segundo as investigações, os desvios eram feitos por meio de convênios irregulares. Dois secretários da pasta foram demitidos depois que a operação foi deflagrada.

Desde a última quinta (19), a Controladoria-Geral da União (CGU) também realiza um ?pente-fino? em diversas organizações e prefeituras suspeitas de envolvimento no escândalo. O Ministério do Trabalho suspendeu, por 30 dias, os repasses para 408 convênios que hoje estão ativos com organizações não-governamentais. Além disso, foi aberta sindicância interna para apurar as denúncias e outros contratos não iniciados também foram cancelados.