Mais Lidas

Herói empregado

Eduardo Saboia é convidado a trabalhar em Comissão do Senado

Diplomata que ajudou boliviano a fugir vai trabalhar no Senado

acessibilidade:

O diplomata brasileiro Eduardo Saboia, que ajudou na fuga do senador oposicionista boliviano Roger Pinto Molina, após 455 dias de "cárcere" na embaixada brasileira em La Paz (Bolívia) deverá assessorar a Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado Federal. Saboia aceitou o convite feito pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), eleito nesta terça-feira (10) presidente da comissão. O pedido já foi enviado para o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), que deve solicitar ao Itamaraty a cessão do diplomata.

Eduardo Saboia avaliou que houve ‘violação de direitos humanos’ do senador boliviano; Molina era perseguido pelo governo do cocaleiro Evo Morales. O caso irritou a presidente Dilma, amiga do cocaleiro, o que culminou com a demissão de Antônio Patriota do comando do Ministério de Relações Exteriores.

Cabe ao Itamaraty decidir sobre a requisição. Uma vez aprovado, o ofício segue para a Casa Civil para publicação no Diário Oficial.

Vídeos Relacionados