Nomeação às escondidas

Dono de helicóptero apreendido com cocaína vira diretor da CBF

Ex-deputado Gustavo Perrella foi nomeado em janeiro, sem divulgação

acessibilidade:

O ex-secretário nacional de futebol Gustavo Perrella foi nomeado diretor da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Filho do senador Zezé Perrella (MDB-MG), o ex-deputado mineiro tomou posse da área de Desenvolvimento e Projetos em janeiro deste ano após deixar o cargo que ocupava no governo do presidente Michel Temer. Porém, o nome do dirigente não aparecia no site da CBF até a noite da última quarta-feira, quando o jornal Folha de São Paulo confirmou a contratação e questionou a ausência do cartola na lista de diretores da página.

PF apreende helicóptero com 445 Kg de cocaína no ES (Foto: Divulgação)Gustavo Perrella ficou conhecido em 2013, quando um helicóptero de sua empresa, a Limeira Agropecuária, foi apreendido com 445 Kg de cocaína no Espírito Santo. Ele foi denunciado por tráfico de drogas e associação ao tráfico pelo Ministério Público Federal (MPF), juntamente com os pilotos da aeronave e o dono da propriedade onde o helicóptero foi encontrado.

O então deputado estadual mineiro, porém, negou qualquer envolvimento com a carga encontrada. Posteriormente, a Polícia Federal decidiu que o filho de Zezé Perrella não tinha ligação com a droga e o livrou do processo judicial. Os demais acusados foram condenados em dezembro do ano passado, mas ainda podem recorrer da decisão.

Com formação em Administração de Empresas, Perrella se elegeu deputado estadual por Minas Gerais em 2010, com 82.864 votos. Em 2014, se candidatou a deputado federal, mas não obteve votos suficientes.

Em junho de 2016, a pedido de seu pai, Gustavo Perrella foi nomeado secretário nacional de Futebol no órgão ligado ao Ministério do Esporte. Ele deixou o cargo em dezembro do ano passado, um mês antes de assumir a pasta da CBF.

No mesmo ano, Zezé Perrella atuou como um dos articulares políticos da CPI do Futebol no Senado, que apurava ilegalidades em contratos da entidade e terminou sem indiciamentos ou culpados. O ex-presidente da CBF José Maria Marin foi preso na Suíça e condenado a pelo menos dez anos de prisão nos Estados Unidos, em dezembro. Já Marco Polo Del Nero, atual chefe da confederação, está suspenso pela Fifa.

Em nota, a CBF informou que escolheu Perrella por "sua experiência na condução de programas de desenvolvimento do esporte". A entidade argumenta que o agora diretor liderou "muitos projetos" e citou a atuação como ex-secretário nacional de futebol e como conselheiro nato do Cruzeiro.

“Eu não faço nada de errado, eu só trafico droga”

No dia 13 de abril do ano passado, a Polícia Federal interceptou uma conversa telefônica entre o senador Aécio Neves (PSDB) e o colega Zezé Perrella. No diálogo, Aécio cobra fidelidade de Perrella e lhe dá uma dura pelo fato de o aliado ter dado uma entrevista à rádio Itatiaia de Minas Gerais se gabando de não estar na lista de Janot e no “mar de lama” do Brasil.

“Acho que não preciso provar o quanto sou seu amigo na vida, né, cara. Então vou te falar como amigo, com a liberdade de amigo. Poucas vezes vi uma declaração tão escrota, Zezé, como essa que você deu na rádio Itatiaia”, diz Aécio.

"Foi a maneira que eu encontrei, sabe Aécio, para rebater… Eles falam de mim, do helicóptero até hoje, sabe?", disse Perrella.

"O que está acontecendo?", interfere Aécio, acrescentando: "Eles estão misturando doação de campanha, e eu vou repetir, sua campanha foi como a minha, com essa robalheira que fizeram no Brasil".

Perrella, então, continua: "Porque eu sou muito agredido pelo negócio do helicóptero até hoje, sabe Aécio? Eu não faço nada de errado, eu só trafico drogas". Os dois, então, riem.

Reportar Erro