Mais Lidas

Tragédia

Disparo acidental mata policial rodoviário federal em serviço

Ao se abaixar a pistola caiu no chão e disparou no rosto do PRF

acessibilidade:

Na manhã desta sexta-feira (30) um acidente com a pistola Taurus tirou a vida do policial rodoviário federal, Ivanaldo Alves, 43 anos, na Unidade Operacional da Polícia Rodoviária Federal, em Nova Olinda do Maranhão.

Segundo relato dos policiais que estavam com ele no momento do ocorrido, Alves entrou no posto, e ao se abaixar para pegar um cigarro no chão, a pistola Taurus, calibre 40, modelo PT 100, desprendeu do colete balístico, atingindo o piso e disparando no rosto do policial, que morreu na hora.Os policiais pensaram em socorrê-lo, mas desistiram ao perceber que o policial estava sem vida. 

A PRF informa que cerca de dez inspetores e mais a perícia da Polícia Federal estiveram no local para acompanhar o caso e fazer os procedimentos técnicos de praxe.

O inspetor Ivanaldo Alves deixa esposa e dois filhos, uma criança de 9 anos e uma adolescente de 14 anos. O corpo será sepultado em São Luís.

Apesar de vários incidentes como este, a Taurus é a pistola “oficial” das polícias no país. Isso se deve pelo fato da Taurus ser de uma empresa nacional e por isso ser mais barata que a pistola da outras marcas. Outro motivo é que em uma licitação, o governo é obrigado a comprar arma que se enquadre nas especificações, porém tenha o melhor preço.

O “grande número de acidentes”, incentivou um policial militar do estado de Goiás a criar um site, “Vítimas da Taurus”, com objetivo de agrupar pessoas e reunir relatos de acidentes com a pistola. 

Problemas com a pistola já foram denunciados pela mídia, confira a matéria especial da Rede Bandeirantes