Comunicações

Dilma usa cargos para calar descontentes, como o líder do PDT

Líder do PDT que 'rompeu' com governo Dilma vai virar ministro

acessibilidade:

O rompimento do PDT com o governo Dilma, anunciado pelo líder na Câmara dos Deputados, André Figueiredo (CE), durou apenas algumas semanas: tempo suficiente para que a presidente oferecesse um cargo de prestígio ao parlamentar. A pasta das Comunicações foi oferecida e aceita pelo deputado cearense, que se reúne com Dilma na noite desta quarta-feira (23) para oficializar a nomeação.

Há pouco mais de um mês, durante o debate sobre o projeto de combate ao terrorismo, o próprio André Figueiredo disse que o PDT havia decidido, por unanimidade, deixar a base de apoio do governo Dilma, pois os parlamentares não admitiam ser chamados de "traidores". André, que até citou o fundador do partido, Leonel Brizola, provou que a independência foi apenas um blefe para ganhar terreno. Confira abaixo o discurso inflamado do líder do PDT, no dia que "rompeu" com o governo.

Reportar Erro