É o mínimo

Dilma quer PF investigando morte de cinegrafista no Rio

acessibilidade:

Com a morte cerebral do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade decretada pelos médicos, a presidenta Dilma determinou que a Polícia Federal investigue as circunstâncias da tragédia.

Com o discurso de que é revoltante e merece punição, Dilma só esqueceu de mencionar que pouco, ou nada, aconteceu aos Black Blocs que atuaram durante o ano passado.

A morte de Santiago Andrade pode servir para uma mudança de fato no tratamento dos marginais infiltrados entre os manifestantes, mas não apaga a omissão das autoridades que os deixam livres para agir.

Reportar Erro