Mais Lidas

Irmandade

Dilma defende retorno do Paraguai ao Mercosul

acessibilidade:

Antonio Cruz/ABrApós encontro com o presidente do Paraguai, Horacio Cartes, nesta segunda-feira (30), a presidenta Dilma Rousseff defendeu o retorno do Paraguai ao Mercado Comum do Sul (Mercosul). O país vizinho está suspenso da zona de livre comércio por mais de um ano. Dilma ressaltou que as relações bilaterais entre os dois países se mantiveram intactas apesar da suspensão. ?Acredito que o presidente Cartes fará muita diferença nesse processo, porque tem a firme convicção de que são muito importantes as relações entre nós e sempre me diz uma coisa, desde o primeiro encontro: que os papéis dos nossos chanceleres não conseguirão registrar tudo aquilo que faremos?, ressaltou Dilma.

A presidenta destacou a implantação de ações para estreitar ainda mais a economia dos dois países, como investimentos em infraestrutura logística e citou a construção de mais uma ponte sobre o Rio Paraná, em Foz do Iguaçu (PR). ?A ponte será mais um elo entre o Paraguai e o Brasil, tornará mais fluido o transporte de cargas e ajudará no escoamento das exportações paraguaias”, explicou.

Dilma ainda lembrou da inauguração, em novembro, de uma linha de transmissão de 500 kW, com financiamento de US$ 322 milhões pelo Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul, que permitirá levar mais energia da Usina Itaipu Binacional aos arredores de Assunção, capital paraguaia: ?Essa obra vai permitir grande possibilidade de atração de investidores no Paraguai e contribuirá, sem sombra de dúvida, para a industrialização do país, gerando lá mais emprego e renda.?

Com informações da Agência Brasil.