Mais Lidas

Panos quentes

Desinteresse em punir pode favorecer Delcídio no Senado

Cargo de corregedor está vago e Conselho de Ética às moscas

acessibilidade:

A prisão de Delcídio Amaral (PT-MS) pegou o Senado de calças nas mãos: o presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) não indica Corregedor desde a saída de Vital do Rêgo, em 2014, para assumir no Tribunal de Contas da União. O Conselho de Ética está às moscas desde 2013 e seu presidente, João Alberto (PMDB-MA), foi um dos 13 senadores que votaram para soltar o colega flagrado na trama para obstruir a Justiça.

A mesa diretora do Senado deveria ter representado contra Delcídio no Conselho de Ética enquanto sua prisão surpreendia o País

João Alberto disse que o Conselho de Ética do Senado somente pode agir “se for provocado”. Como presidente, ele não pretende fazer isso.

A oposição fará a “provocação” ao Conselho de Ética, diz o senador Cassio Cunha Lima (PSDB-PB), se a Mesa Diretora se fingir de morta.

O Senado hesita na punição ao senador preso por oferecer dinheiro e um plano de fuga a um condenado da Justiça, em troca do seu silêncio. Leia mais na Coluna Cláudio Humberto

Reportar Erro