Mais Lidas

Samarco

Desastre em Mariana custará até R$ 14 bilhões, segundo técnicos

Relator sugere que Samarco provisione valores neste ano

acessibilidade:

O relator do Código da Mineração, deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG), informou que a recuperação do meio ambiente e as indenizações pelo desabamento das barragens da Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, vão custar entre R$ 10 bilhões e R$ 14 bilhões. O levantamento foi realizado por técnicos da Câmara e do Senado.

No entanto, a mineradora fechou um Termo de Compromisso Preliminar (TCP) com o Ministério Público Estadual (MPE) de Minas e o Ministério Público Federal (MPF), nesta segunda-feira que prevê gastos de R$ 1 bilhão.

Quintão, que se reuniu nesta segunda em Belo Horizonte com representantes das comissões extraordinárias da Câmara e da Assembleia de Minas para discutir as consequências do desastre, destacou que o seguro da empresa para o desastre é de US$ 1 bilhão (R$ 3,8 bilhões), bem abaixo do cálculo da assessoria técnica.

O relator afirmou que vai pressionar para que a Samarco e suas controladoras, a Vale e a BHP Billiton, provisionem valor maior ainda neste ano. “É preciso que os recursos sejam colocados hoje para serem gastos em 2016.” 

Vídeos Relacionados