Mais Lidas

Mensalão

Para aliviar a pena, Henry quer estudar e ter dois empregos

Ex-deputado quer reduzir tempo na prisão

acessibilidade:

pedro henry 02Primeiro mensaleiro a receber autorização da Justiça para trabalhar fora da prisão, o ex-deputado federal Pedro Henry parece ter tomado gosto pela coisa. Agora, o mensaleiro quer um segundo emprego, aos domingos, e até voltar à universidade.

A defesa de Pedro Henry pretende que seu cliente volte a ocupar o cargo de médico legista no Instituto Médico Legal de Cuiabá, Henry é funcionário público estadual desde a década de 1980 e trabalharia em regime de plantão de 24 horas: das 7h até às 7h de segunda feira.

Além do segundo emprego, Pedro Henry mostra disposição, no auge dos seus 56 anos, e quer cursar fisioterapia. O ex-deputado, que foi aprovado no vestibular de uma faculdade privada de Cuiabá, pretende estudar das 19 h às 22h30.

A Justiça só autorizou que o ex-deputado trabalhe nos dias úteis das 6h às 19h e aos sábados das 6h às 14h. Pedro precisa cumprir 89 horas de cárcere semanais, caso os pedidos sejam acatados, o tempo na cadeia cairia para 39 horas semanais. Ainda há chances de o mensaleiro conseguir o benefício da remissão de pena, um dia a menos de prisão a cada três trabalhados e um dia a menos a cada 12 horas de frequência escolar.

Reportar Erro