Mais Lidas

PF investiga

Denúncia de Maracutaia contra marqueteiro do PT repercute em Angola

João Santana atuou na campanha do presidente angolano, em 2012

acessibilidade:

A investigação aberta pela Polícia Federal contra o jornalista João Santana, marqueteiro das campanhas de Lula e da presidente Dilma, repercutiu na imprensa de Angola, país que foi a origem da irregularidade denunciada e onde o jornalista atuou na "campanha eleitoral" do eterno presidente José Eduardodos Santos.

O assunto foi destaque no portal Angola24horas, um dos principais do país, que lembra o fato de Santana ter sido responsável pela enésima campanha que reconduziu à presidência o líder do partido MPLA, o Movimento Popular pela Libertação de Angola.

Duas empresas de Santana – Polis e Polis Caribe – são investigadas por receberem em Angola US$ 16 milhões (cerca de R$ 49 milhões) e depois transferido esses recursos para o Brasil. A PF suspeita que o dinheiro, recebido de empreiteiras brasileiras que atuam na África, como a Odebrecht, foi em pagamento dos serviços que ele prestou à campanha eleitoral do atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), em 2012. É o que se chama de "triangulação", no jargão dos crimes do colarinho branco. 

A imprensa angolana informa que pessoas próximas à cúpula do MPLA estimam que a propaganda do partido em 2012 custou cerca de US$ 75 milhões (equivalente a R$ 228 milhões), valor elevado até mesmo para uma disputa presidencial no Brasil, país com população dez vezes maior que a angolana. Esse valor é o mesmo declarado pelo PT na campanha de Dilma em 2010.

Além de haver comandado as últimas campanhas de Lula e Dilma à Presidência, além de assessorá-los em seus governos, Santana tem internacionalizado sua atuação, sempre fazendo campanhas de líderes populitsas, sempre por indicação de Lula. Ele atuou na reeleição do semi-ditador venezuelano Hugo Chávez e na campanha do seu sucessor, Nicolás Maduro, e gambém nas últimas disputas presidenciais em El Salvador e na República Dominicana. No Brasil, fez també, as campanhas petistas Fernando Haddad (SP) e Patrus Ananias (MG).

PT se manifesta

Três dias depois da publicação de notícia revelado a investigaçã da Polícia Federal, a direção do PT saiu em defesa de seu marqueteiro.

Em nota, o PT afirma que repudia "com veemência" as acusações "infundadas e sem provas" e diz que elas foram respondidas de maneira "satisfatória" pela empresa de Santana, a Pólis Propaganda e Marketing.

João Santana é figura conhecida em Angola, cuja campanha foi estimada em R$ 228 milhões! (Foto: Angola24horas.com)

Vídeos Relacionados