Eleições 2018

Cristovam sai do PDT e pode se candidatar em 2018 pelo PPS

Senador lamenta que o PDT deixou de ser partido de oposição

acessibilidade:

O senador Cristovam Buarque vai se desfiliar do PDT na próxima quarta-feira, 17. O parlamentar é cotado para ser candidato a presidente da República pelo partido em 2018. Sua saída do partido fundado por Leonel Brizola foi antecipada na coluna do jornalista Claudio Humberto, do Diário do Poder.

Cristovam justificou que o PDT não é mais de oposição, como o era quando ele decidiu deixar o PT há um pouco mais de dez anos.

"Saí do PT quando o PT estava no auge do poder. Depois disso, Carlos Lupi pegou um ministério e entrou no governo e sempre dizia que o PDT sairia em dois meses, o que nunca aconteceu", declarou o senador.

Cristovam aproveitou ainda para alfinetar o movimento do PDT de lançar Ciro Gomes como candidato ao Planalto, sem prévias. “Ciro é o Maluf do PT, já que os militares apoiaram Maluf no fim da ditadura para continuar no poder com um civil”, disparou, ressaltando que Ciro nada tem a ver com casos de corrupção.

Para ele, o PT pode apoiar Ciro Gomes em 2018 para continuar no poder. Ao Blog, o senador reclamou sobre o fato de o PDT não ter proposto prévias abertas para a definição das candidaturas do partido.

Questionado sobre sua candidatura à Presidência pelo PPS, Cristovam não descarta esse cenário. "Agora, não vou para o PPS com o compromisso de ser candidato", disse.

Reportar Erro