Contratos da Era Covas

CPI dos Pedágios será presidida por Bruno Covas, neto de governador envolvido

Neto de Mário Covas presidirá CPI sobre malfeitorias do governo do avô

acessibilidade:

A Comissão Parlamentar de Inquérito instalada hoje (7) na Assembleia Legislativa de São Paulo para investigar os as concessões e valores de pedágios no estado será presidida pelo deputado Bruno Covas (PSDB). O que chama atenção é que a comissão de Bruno Covas vai investigar justamente licitações do seu avô, o ex-governador Mário Covas.

Covas disse não se sentir nem constrangido nem impedido de presidir a comissão pelo fato de ser neto do ex-governador, que comandou o Executivo de 1995 até 2001, quando morreu. ?Ele não está sendo investigado, não está sendo aqui julgado, então não me sinto impedido?, justificou. Para o parlamentar, o fato de Mário Covas ter dado início ao modelo de pedágio utilizado no estado também não justifica impedimento. ?Aqui todo mundo tem uma filiação partidária. Então todos do PSDB estariam impedidos? Não tem nenhum tipo de impedimento?.

A oposição reagiu revoltada com a composição da CPI e acusou o governador Geraldo Alckmin de intervir no processo investigativo. ?É muito estranha a composição dessa CPI. A tropa de choque organizada pelo governo Alckmin agiu para obstruir qualquer tentativa de desvendar o esquema de concessão de estradas em São Paulo?, disse o deputado João Paulo Rillo, líder do PT na casa.

Reportar Erro