Mais Lidas

Corrupção e lavagem

Conselheiro do Tribunal de Contas do Rio é alvo de operação da PF

Presidente do tribunal e filho foram levados para depor sob vara

acessibilidade:

A Polícia Federal, em ação conjunta com o Ministério Público Federal (MPF), deflagrou nesta terça-feira (13) a Operação Descontrole. A ação tem o objetivo de investigar os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, entre outros, pelo presidente do Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ), Jonas Lopes de Carvalho, alvo de um mandado de condução coercitiva, e pessoas a ele vinculadas.

Quarenta policiais federais cumprem 10 mandados de busca e apreensão e três mandados de condução coercitiva expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O filho do presidente, Jonas Lopes Júnior, e Jorge Luiz Mendes Pereira da Silva, o Doda, apontado como operador de Lopes, também foram levados a depor. 

De acordo com delação do executivo Leandro Andrade da Odebrecht, Jonas Lopes teria pedido dinheiro para aprovar o edital de concessão do Maracanã e as contas da linha 4 do metrô. Em 2013, Wilson Carlos, então secretário de Governo de Sérgio Cabral, avisou a empreiteira que o edital do Maracanã havia sido enviado ao TCE e que a empresa deveria procurar Jonas Lopes. 

Segundo Leandro Azevedo, Jonas Lopes e e ele teriam acertado o pagamento de R$ 4 milhões em quatro parcelas de R$ 1 milhão. A “contrapartida era absolutamente clara”, afirmou o delator, em troca do pagamento, o TCE aprovaria o edital da concessão do Maracanã.

A Operação Descontrole é resultado de investigação da força-tarefa da Operação Lava-jato no Rio de Janeiro.

Reportar Erro