Para relembrar

Conheça detalhes de todas as Copas desde 1930

História começa em 1928 quando Jules Rimet decide criar o primeiro mundial

acessibilidade:

São 86 anos de emoções e triunfos, alegrias e tristezas. Esse é o enredo da Copa do Mundo que chega a sua 20ª edição no Brasil neste ano. Tudo começou em 1928, quando o então presidente da Fifa, o francês Jules Rimet, decidiu criar um torneio entre seleções nacionais. O dirigente, que amava a literatura, a poesia e a música, precisou de dois anos para juntar 13 seleções para disputar o primeiro Mundial. O nome “Copa do Mundo” foi dado por Rimet e permanece desde então como símbolo do torneio.

A Taça, que levava o nome do fundador do torneio, foi dada definitivamente ao Brasil após o tricampeonato no México, em 1970. A peça foi roubada ao final de 1983 da sede da Confederação Brasileira de Futebol, no Rio de Janeiro. A estatueta foi desenhada pelo francês Abel Le Fleur, que inicialmente chamou o troféu de “Vitória”.

O troféu, antes de ser roubado no Brasil, foi protegido durante a Segunda Guerra Mundial. O presidente da Federação Italiana de Futebol na época, Ottorino Barassi, guardou a taça embaixo de sua cama para proteger o objeto da polícia secreta de Adolf Hitler. Após o roubo da Jules Rimet, a nova taça da Copa foi recriada e desde então viaja para cada país que a conquistar por quatro anos, não sendo de posse definitiva para nenhuma seleção. Ansa

Conheça a história do torneio, de Montevidéu a Johanesburgo:

1930 – O torneio ocorreu entre os dias 13 e 30 de julho em Montevidéu, no Uruguai, e foi uma das duas vezes que a seleção italiana não participou do Mundial. A maior parte dos jogos foi disputada no estádio Centenário, construído especialmente para o evento na capital uruguaia. Participaram da competição 13 seleções: sete sul-americanos, duas da América do Norte e quatro da Europa. Foram divididas em quatro grupos e a final, entre Uruguai e Argentina, reuniu 93 mil pessoas no estádio. O time anfitrião levou a taça, batendo os hermanos por 4 a 2.

 

1934 – Disputada na Itália, a competição reuniu 16 seleções e teve como fórmula de disputa a eliminação direta. O torneio foi jogado entre os dias 27 de maio e 10 de junho e os italianos, guiados por Vittorio Pozzo, venceram a Copa em um final disputada contra a Tchecoslováquia. O Mundial foi jogado, principalmente, no estádio do Partido Nacional Fascista italiano.

 

 

 

1938 – A terceira edição da Copa do Mundo foi disputada na França e teve a mesma fórmula da edição anterior, além do mesmo número de seleções. O campeonato ocorreu entre os dias 4 e 19 de junho e teve novamente a Itália como vencedora mundial, sendo treinada por Vittorio Pozzo, e batendo a Hungria na final. O brasileiro Leônidas da Silva foi o artilheiro da Copa, marcando sete gols para a seleção brasileira.

 

 

1950 – Por conta da Segunda Guerra Mundial, a Copa ficou suspensa por 12 anos e voltou a ser disputada na América do Sul, desta vez no Brasil. A competição ocorreu entre os dias 24 de junho e 16 de julho e teve 13 seleções disputando a Taça. Com mais de 200 mil torcedores no Maracanã, a seleção brasileira perdeu a final para o Uruguai, por 2 a 1, em um dos episódios mais conhecidos da história dos Mundiais: o famoso Maracanazzo. Mais uma vez, o artilheiro da Copa foi um brasileiro: Ademir, com 9 gols marcados.

 

 

1954 – Outra vez uma seleção favorita não levou o título. A Hungria, de Puskas, perdeu na final para a Alemanha Ocidental. A competição ocorreu entre os dias 16 de junho e 4 de julho, na Suíça, com 16 seleções. Esse foi o primeiro Mundial a ser transmitido pelas emissoras de televisão.

 

 

 

 

 

1958 – Começa nesta edição a era de ouro do Brasil de Pelé. Pela primeira vez, uma seleção sul-americana vence um torneio na Europa – até então, seleções de um mesmo continente só conquistavam os títulos “perto de casa”. O trio Didi, Vavá e Pelé faz belíssimas apresentações e garante o primeiro título para a seleção brasileira, na Suécia. O francês Just Fontaine é o goleador da competição, com 13 gols. Até hoje, ninguém conseguiu marcar mais gols em uma única Copa do que ele.

 

1962 – Bis do Brasil no Chile, onde 16 seleções buscaram a Taça entre os dias 30 de maio e 17 de junho. Na final, a seleção brasileira – mesmo sem Pelé que se machucou no início do campeonato – conquistou o bi ao bater a Tchecoslováquia por 3 a 1.

 

 

 

 

 

 

1966 – O Mundial disputado na Inglaterra foi vencido pelos donos da casa, dando o único título mundial à seleção inglesa na história. A seleção bateu a Alemanha por 4 a 2, em uma Copa disputada entre os dias 11 e 30 de julho. O português Eusébio foi o artilheiro da competição, marcando 9 gols para os lusos.

 

 

 

1970 – Mais uma fantástica atuação da seleção brasileira, liderada por Pelé, no México. O tricampeonato mundial fez com que o país levasse a Taça Jules Rimet definitivamente porque foi o primeiro a conquistar por três vezes a Copa. Os brasileiros bateram os italianos por 4 a 1. A competição foi disputada entre os dias 31 de maio e 21 de junho, com a maior parte dos jogos na Cidade do México. O goleador da Copa foi Gerd Muller, com 10 gols para a seleção alemã.

 

 

1974 – Disputada na Alemanha Ocidental entre os dias 13 de junho e 7 de julho, a competição mudou de formato e permitiu diversos clássicos durante o Mundial. Os vencedores foram os próprios alemães, que bateram uma incrível seleção holandesa por 2 a 1. Na época, o futebol jogado pelos holandeses era completamente anárquico e sem seguir táticas específicas e definidas. O artilheiro foi o polonês Lato, com 7 gols marcados.

 

 

1978 – Entre os dias 1 e 25 de junho, a Copa do Mundo foi disputada na Argentina e teve os anfitriões como campeões. O período ditatorial no país vizinho deixou a competição tensa e com denúncias de manipulações de jogos. Porém, como nada foi comprovado, a Argentina bateu a Holanda em Buenos Aires na final.

 

 

 

 

1982 – Após 44 anos de espera, a Itália voltou a ser campeã mundial em uma Copa disputada na Espanha. Os italianos bateram a Alemanha Ocidental na final, após bater tanto a Argentina quanto o Brasil durante a competição. Aliás, a seleção brasileira foi considerada a “campeã moral” da Copa pelo belíssimo futebol que apresentava no Mundial.

 

 

 

1986 – A Copa novamente foi disputada no México e a Itália conquistou mais um título ganhando da Alemanha Ocidental na final por 3 a 2. Disputada entre os dias 31 de maio e 29 de junho, o mundo viu um dos mais belos gols da história das Copas: Maradona driblou meio time da Inglaterra, desde o meio- campo, e marcou um gol histórico contra os ingleses. Além desse, ele também marcou o gol de mão que batizou de “A mão de Deus”. O artilheiro foi o inglês Lineker, com 6 gols.

 

 

1990 – A Itália foi a anfitriã do Mundial entre os dias 8 de junho e 8 de julho. Quem venceu a competição foi a Alemanha Ocidental vencendo a Argentina na final. A seleção anfitriã ficou na terceira colocação e o goleador desta edição foi Schillachi com seis gols.

 

 

 

1994 – A Copa do Mundo foi realizada nos Estados Unidos e, pela primeira vez, foi decidida nos pênaltis. Brasil e Itália terminaram o tempo normal em 0 a 0 e na hora das penalidades, Baggio chutou para fora no momento decisivo. A seleção brasileira, comandada por Carlos Alberto Parreira, apresentou um futebol burocrático, mas conquistou o título após 24 anos de jejum. O torneio ocorreu entre os dias 17 de junho e 17 de julho.

 

 

1998 – A França foi a anfitriã do torneio e, com a força da torcida, venceu sua primeira Copa do Mundo – liderada pelo craque Zinedine Zidane. A seleção francesa venceu o Brasil na final por 3 a 0, em um jogo que ficou marcado pelas convulsões do atacante Ronaldo no dia da partida final. O Mundial foi disputado entre os dias 10 de junho e 12 de julho e o croata Suker foi o artilheiro da competição com 6 gols.

 

 

 

2002 – Pela primeira vez, a Copa do Mundo chegou à Ásia e teve dois países-sede: o Japão e a Coreia do Sul. A competição foi disputada entre os dias 31 de maio e 30 de junho e teve o Brasil conquistando o pentacampeonato ao vencer a Alemanha por 2 a 0 na final. Ronaldo foi o artilheiro do Mundial, com 8 gols marcados.

 

 

 

 

2006 – Disputada na Alemanha, entre os dias 9 de junho e 9 de julho, a Itália conquistou seu tetracampeonato ao bater a França na final. O jogo ficou marcado pela cabeçada de Zinedine Zidane em Materazzi, pois segundo o francês, o italiano insultou sua família. O goleador desta edição foi o alemão Miroslav Klose, com 5 gols marcados.

 

 

 

2010 – A Copa do Mundo chegou ao continente africano e a África do Sul teve a honra de ser o primeiro país do continente a sediar o evento. Com uma superioridade desde o primeiro jogo, a Espanha conquistou seu primeiro título mundial perante a Holanda, novamente vice-campeã.

Reportar Erro