Faltou consenso

Conclusão da minirreforma eleitoral ficou para a próxima semana

Texto principal foi aprovado, mas baixo quórum adiou a conclusão

acessibilidade:

Plenário_ Agencia BrasilFicou para a próxima semana a conclusão da votação do projeto da minirreforma eleitoral na Câmara. O baixo quórum e a falta de consenso sobre os destaques apresentados por deputados motivou o adiamento.

No entanto, o texto principal foi aprovado nesta quarta-feira (16) por 222 votos favoráveis, 161 contrários e 1 abstenção. A proposição aprovada limita a propaganda em bens particulares, proibindo placas, cavaletes e envelopamento de carros, e fixa teto para gastos com alimentação e aluguel de veículos em campanhas. Espera-se que a que a votação da proposta seja concluída na próxima terça-feira (22).

O texto ainda libera os candidatos a se manifestar sobre temas políticos em redes sociais, sem que isso seja configurada propaganda fora de época e considera crime a contratação de pessoas para ofender a honra de adversários na internet.

Ontem (16), os parlamentares retiraram do texto a permissão para que empresas concessionárias ou permissionárias de serviço público pudessem doar recursos às campanhas indiretamente, por meio de subsidiárias.