Mais Lidas

CFC da Câmara

Comissão da Câmara vai investigar benefícios a Joesley e o grupo J&F/JBS

País está estarrecido com as vantagens à JBS, diz deputado

acessibilidade:

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara aprovou nesta quarta-feira (31) o relatório prévio do deputado Carlos Melles (MG), para fiscalizar suspeitas de irregularidades do Grupo J&F nos mercados financeiro e de capitais nacionais. “Há muito o que ser analisado, sobretudo os benefícios conseguidos pelo grupo em sua delação premiada”, destacou o parlamentar.

“O país está estarrecido com as vantagens concedidas aos gestores do grupo e todos nós queremos passar essa história a limpo”, afirmou. Melles, para quem o Ministério Público e Procuradoria Geral da República (PGR) foram “inocentes” ao oferecer tantas regalias ao grupo em sua delação. “O MP e a PGR foram envolvidos por essas pessoas”, ponderou.

O deputado Pauderney Avelino (AM) lembrou que, além das vantagens do acordo, o grupo lucrou com a própria delação. “Mediante uso de informações privilegiadas, sabedores do escândalo prestes a estourar e das consequências que ele traria aos mercados, resolveram lucrar com a própria desonestidade”, criticou. “Compraram moeda estrangeira e venderam ações da JBS pouco antes do caso vazar. Se já eram criminosos confessos, a se confirmar referidas operações no mercado financeiro, passam a ser bandidos reincidentes”, apontou.

Já o líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), um dos idealizadores da proposta, frisou que não se trata questionar os fatos delatados, mas, sim, os benefícios que foram concedidos. “O que a sociedade questionou e rechaçou foi como uma empresa pode ter se aproveitado do caos que causou para sair do Brasil, viver com o perdão judicial e ainda enriquecer às custas dos danos que provocou”, justificou.

Efraim falou ainda sobre os possíveis desdobramentos da PFC. “Identificada a prática de crimes, comprovada por meio de depoimentos e documentos, poderá ser formalizada a denúncia, culminando, inclusive, na extradição dos irmãos Batista”, assegurou. O deputado José Carlos Aleluia (BA), inclusive já formalizou esse pedido ao Itamaraty.