Segurança

Comandante afastado da PM deixa cargo com 'espírito de dever cumprido'

acessibilidade:

O ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal coronel Suamy Santana, que foi substituído pelo secretário-adjunto de Segurança, Joziel de Melo Freire, homem da mais irrestrita confiança do secretário Sandro Avelar (Segurança Pública), após o governador Agnelo Queiroz determinar a suspensão da compra de 17.000 capas de chuva para a PM, se emocionou e chorou durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira (2).

Ele afirmou que não é ladrão, não é corrupto, e lembrou que o documento autorizando a compra foi assinado  pelo diretor de orçamento, mas ele assumiu o erro do subordinado. ?Eu não sou ladrão, nem corrupto. Foi um equívoco que aconteceu, de fazerem uma relação com a Copa do Mundo?, disse.

“Não gostaria que ficasse qualquer dúvida quanto à minha integridade, pois são 31 anos de serviço. Meu espírito é de dever cumprido. Cumpri a missão que o governador me confiou à época”, concluiu.