Mais Lidas

Mar de esgoto

Chuvas levam cenário de tragédia ambiental a praia em Maceió

Toneladas de lixo e esgoto tingem de preto a Foz do Salgadinho

acessibilidade:

As fortes chuvas que atingiram Alagoas desde a noite de sábado (20) levaram para a Praia da Avenida, em Maceió, toneladas de lixo e muito esgoto. O cenário na Foz do Riacho Salgadinho, na manhã de domingo (21) fez lembrar os desastres ambientais com navios petroleiros, por tingir de preto o azul esverdeado do mar da capital alagoana.

A chuva torrencial voltou a evidenciar o problema que já é alvo de uma força tarefa proposta pelo Ministério Público Estadual de Alagoas (MP/AL). E o superintendente de Limpeza Urbana de Maceió, Davi Maia, usou as redes sociais para informar que já havia cumprido determinações do MP, fazendo operações preventivas, retirando 80 toneladas de lixo da praia.

Maia também apelou para que a população contribua para evitar agressões ambientais daquela proporção, que levou à praia sofás e geladeiras, além de grande quantidade de lixo descartado inadequadamente. E informou que os maceioenses contam com o 0800 082 2600, para que sejam recolhidos material de grande volume, como sofás, carcaças de eletrodomésticos, aparelhos eletrônicos e móveis.

Veja o vídeo do momento mais crítico da agressão à foz do Salgadinho, publicado no perfil Maceió Ordinário, do Facebook:

Segundo o superintendente, até o início da tarde desta segunda-feira (22), já haviam sido retiradas da praia mais de 70 toneladas de lixo e ainda serão recolhidas entre 30 e 40 toneladas do material que agrediu a foz do Salgadinho.

De acordo com a Defesa Civil, entre domingo e esta segunda, choveu 65 milímetros na parte alta de Maceió, quando a média de chuva esperada para o mês de maio é de 380 milímetros e já haviam registrados apenas 146 milímetros no mês.

Assista ao apelo do superintendente: