Mais Lidas

Gastronomia

Chef Valéria Vieira desvenda em livro os temperos do mundo

Será lançado nesta sexta-feira no bistrô Piantas, em Brasília

acessibilidade:

Pratos complexos, ingredientes, molhos, temperos, condimentos, sucos, chás, doces, salgados, lanches, refeições, sobremesas, vinhos, cervejas, comida de avião, de navio, gastronomia molecular, alimentos orgânicos, slow food, self-service e histórias de 13 países dos quatro cantos do planeta. Você encontrará de um pouco de tudo no livro “Tempero do Mundo”, primeira publicação nacional da jornalista gastronômica e chef de cozinha Valéria Vieira, que será lançado nesta sexta-feira (18), no Piantas Adega e Bistrô, em Brasília.

A obra é uma coletânea de artigos publicados na coluna homônima da extinta revista mineira Viagens Gerais e reúne histórias e comidas do mundo, narradas de forma leve, simples e divertida, do jeitinho que a autora é. Como resumiu no prefácio Carolina Ferraz, atriz e apresentadora do programa “Receitas da Carolina”, do GNT: “Valeria escreve gostoso, como se estivéssemos frente a frente ou com a proximidade de alguém que se conhece. Um livro que não dá pra largar antes da última página e que não pode faltar na biblioteca dos apaixonados por culinária”. É uma simpática mistura de caderno de receitas, agenda e coleção de casos para se contar ao redor da mesa, com pessoas queridas reunidas em torno de uma boa refeição.

Valéria é jornalista especializada em gastronomia há mais de 20 anos e chef formada pela renomada Leiths School of Food and Wine, de Londres. É também autora dos livros Leith Latin-American Cooking (Running Press) e Leiths Book of Desserts (Bloomsbury Publishing), praticamente esgotados na Inglaterra e cotadíssimos na Amazon.com, sendo classificados com cinco e quatro estrelas, respectivamente. Com tal currículo, nada mais natural do que deduzir que seu novo livro chegue com a sofisticação e o distanciamento que pede a tradicional alta gastronomia. Ledo engano.

Da escolha por fazer uma publicação independente à seleção de receitas de fácil execução, Valéria traduziu tudo em simplicidade. “Venho de uma época em que não existia nenhum glamour em aprender gastronomia. Minha mãe tinha vergonha de dizer o que eu estudava porque entendia que as pessoas me veriam como simples cozinheira. E gosto de ser cozinheira, me sinto assim”, conta. Para ela, é um prazer perceber que o segmento, especialmente no Brasil, está se transformando, valorizando produtos e receitas regionais, sem olhar para a culinária estrangeira e se sentir menor. “Esse movimento começou aqui, com o Alex Atala, e ganhou força com a facilidade do acesso à informação, a melhores ingredientes e às dezenas de programas de televisão sobre o assunto.”

Escrever, cozinhar e comer

Levar o olhar jornalístico para a gastronomia foi um caminho natural. Valéria afirma que sempre amou escrever, cozinhar e comer. E nutre uma paixão por desvendar a história por trás de cada prato, o lado cultural e antropológico da culinária. Manteve uma coluna semanal sobre o tema no Jornal do Brasil e foi a responsável pelas deliciosas pílulas “Cravo bem Temperado”, que por quase três anos foram veiculadas na saudosa Rádio Guarani FM, de Minas Gerais. Mas foi na revista Viagens Gerais, com circulação em todo o estado, que conseguiu explorar os prazeres da cozinha mundial de forma leve, divertida, informativa e sem pedantismos.

Tudo isso foi traduzido nas páginas de “Tempero do Mundo”, atendendo aos inúmeros pedidos dos leitores da antiga coluna. “Não tenho a pretensão de ser uma expert em todos os assuntos relacionados à culinária. O que me move a escrever é a curiosidade e a vontade de aprender. O livro traz desde a receita de um simples caldo de feijão até a experiência de um famoso restaurante em Paris, apresentando, como novidade, suas ‘receitas testadas’”, explica.

A autora ainda dá dicas para quem pensa em abrir um restaurante. E não poderia ser diferente. Se é para compartilhar experiências, Valéria oferece aos leitores o olhar profissional de quem está à frente de duas das mais respeitadas casas de Brasília: o famoso e sofisticado Piantella, um templo gastronômico com quase 40 anos de tradição, e o Piantas Adega e Bistrô, “o filho mais novo”, inaugurado no ano passado, que traz um ar mais arrojado à excelência do Piantella. Além disso, é sócia da loja Saca Rolha Vinhos, que chegou ao mercado com a proposta de popularizar o consumo e oferecer produtos de qualidade, com preço acessível, para quem até pouco tempo atrás não se aventurava em consumir a bebida.

Nas 228 páginas de “Tempero do Mundo”, Valéria imprime sua filosofia de vida, sua trajetória profissional, suas vivências internacionais, além de deliciosas receitas compartilhadas da maneira mais doce, simples e honesta. É um convite para um bate-papo com uma amiga querida.