Mais Lidas

Torcida fez a diferença

Brasil vence a Polônia na estreia do handebol masculino

Renovado, time brasileiro venceu equipe candidata ao pódio

acessibilidade:

Após a bela apresentação das meninas do handebol na vitória contra a Noruega, sábado (6), a seleção masculina, totalmente renovada, venceu a Polônia por 34×32. A torcida brasileira voltou a transformar a Arena do Futuro, no Parque Olímpico da Barra, em um "caldeirão", desta vez para a estreia da seleção masculina nos Jogos Olímpicos contra a forte equipe da Polônia, bronze no Mundial do Catar, em 2015. A parceria com o público deu resultado e o roteiro se repetiu: atuação convincente e vitória sobre um dos candidatos ao pódio.

Muito forte defensivamente e eficiente no ataque, o Brasil fez 34 x 32 e garantiu os dois pontos na primeira partida do torneio. "Não tem melhorar maneira de estrear em uma Olimpíada do que assim, de pé direito, com vitória. Nosso time foi muito bem nas duas etapas do jogo, tanto na defesa quanto no ataque, nossos goleiros foram bem. Tem também aquela pecinha chave que é a torcida, né? O ginásio estava cheio e, sem sombra de dúvidas a galera foi como um oitavo jogador e isso empurrou a gente para a frente. Foi uma sensação inexplicável", elogiou o ponta Fábio Chiuffa.

Renovada, a seleção masculina veio ao Rio com apenas um jogador que já disputou uma edição dos Jogos Olímpicos, o experiente goleiro Maik, que também esteve em Pequim-2008. Para o central João Pedro, no entanto, a inexperiência não atrapalhou a estreia. "A alegria de poder jogar e representar o seu país em uma Olimpíada é muito grande e todo mundo está muito feliz. A gente tem esse pensamento de querer o pódio, o sonho é possível, como vocês viram. Queremos muito uma medalha, mas temos que trabalhar. Amanhã é treinar para a gente voltar mais forte ainda", afirmou.

O técnico do Brasil, Jordi Ribera, comemorou a vitória mas apontou a necessidade de correções para o restante do torneio. "Estou feliz com o primeiro jogo, mas foi apenas o primeiro passo. Ainda há quatro jogos e acho que vão ser muito difíceis. O jogo de hoje foi duro, nossa defesa foi muito boa durante os sessenta minutos, mas acho que houve um problema no ataque, especialmente nos últimos dez minutos da segunda etapa, mas acho que foi fruto do cansaço causado pela intensidade defensiva. Mas estou muito feliz, parabéns aos jogadores e à torcida", disse. Apesar dessa ter sido a primeira vitória da equipe masculina brasileira sobre um time europeu em Olimpíadas, Ribera minimizou a quebra do tabu. "Evidentemente para nós, é importante ganhar, mas não pelo fato de ser uma equipe europeia, mas pelo fato de que é um passo para conseguir um objetivo. Neste momento é importante a classificação e com dois pontos ainda não conseguimos nada, demos uma passo importante para talvez acreditar que podemos fazer coisas", finalizou.

A próxima partida do Brasil é na terça-feira (09.08), contra a Eslovênia, às 16h40.