Comissão da Verdade

Bolsonaro consegue emplacar comissão para "defesa das Forças Armadas"

A ideia, segundo ele, é bater de frente com a Comissão da Verdade

acessibilidade:

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) conseguiu emplacar a criação de uma subcomissão, dentro da Comissão de Direitos Humanos, para defender a História das Forças Armadas na Formação do Estado Brasileiro. A ideia, segundo o próprio deputado, é responder à Comissão Nacional da Verdade ? responsável por investigar crimes cometidos na época da ditadura militar. ?É preciso ter um espaço dentro da Câmara para falar a verdade sobre os fatos?, justificou Bolsonaro. ?Ao contrário da Comissão de Verdade, nós convidamos os integrantes deles para vir debater em público. Quando nosso pessoal vai lá depor eles fazem um verdadeiro circo. Eles querem fazer um relatório final para reforçar nos livros de história que eles foram os heróis que livraram o povo de uma ditadura, quando foi justamente o contrário?, afirmou.

Para o deputado, ?todos dizem quem foi torturado, mas ninguém pergunta o porquê da tortura?. ?A mídia tem massificado a opinião pública contra as instituições militares?, garantiu.

O presidente da Comissão, deputado Marco Feliciano (PSC-SP) disse que não vai se envolver na polêmica.  O tenente coronel da reserva Lício Augusto Ribeiro Maciel e o deputado licenciado José Genoino (PT-SP) estão entre os primeiros convocados para falar na nova subcomissão. Genoino está preso por ter feito parte da quadrilha do mesalão, que comprava votos no Congresso Nacional para favorecer o governo do ex-presidente Lula.