Mais Lidas

Mas no Brasil...

Auxílio-moradia provoca demissão de vice-ministra do Trabalho da Grécia

Marido de Rania Antonopoulou, ministro da Economia, também pediu demissão

acessibilidade:

Um dia após o pedido de demissão da vice-ministra do Trabalho da Grécia, Rania Antonopoulou, o ministro da Economia e do Desenvolvimento do país, Dimitri Papadimitriou, renunciou ao cargo. Mesmo sendo milionários, ele e sua mulher recebiam auxílio-moradia de mil euros mensais, cada um, desde 2015. A revelação foi feita por um jornal local.

Papadimitriou alegou "razões de sensibilidade política" para a renúncia. O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, aceitou a demissão.

Embora não haja impedimento para a vice-ministra solicitar e receber o benefício, a notícia surpreendeu e causou ultraje entre os cidadãos de um país que sofre os efeitos de uma crise financeira há anos e que tem um terço da população na pobreza. O ministro e a mulher se mudaram de Nova York, nos Estados Unidos, para compor a gestão de Tsipras, por isso, ela tinha direito ao auxílio-moradia.

Rania Antonopoulou atuava sobretudo na questão do desemprego na Grécia. Ela se comprometeu a devolver o dinheiro.

A mídia grega reportou que, na declaração de renda do casal, constam o recebimento de 450 mil euros de renda em 2015 (R$ 1,7 milhão) e o depósito de outro meio milhão de euros (R$ 1,9 milhão) em bancos do país. Há também ações e propriedades na Grécia e no exterior no nome dos dois.