8 mortos e 20 feridos

Atentado faz parte de conflito armado na Colômbia, dizem Farc

No sábado, um grupo de guerrilheiros lançou bombas contra posto policial

acessibilidade:

A delegação das negociações de paz das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) declarou neste domingo (8) que o atentado de ontem a uma delegacia de polícia de Inzá, sudoeste do país, faz parte do conflito armado com o governo colombiano.

Na madrugada de ontem, um grupo de guerrilheiros lançou bombas contra o posto policial, deixando oito mortos e 20 feridos, em sua maioria membros das forças de segurança. Segundo o presidente Juan Manuel Santos, a ação dificultará o diálogo com a guerrilha.

O ministro da Defesa, Juan Carlos Pinzón, ofereceu recompensa de 50 milhões de pesos (R$ 59 mil) para quem der informações que levem aos responsáveis pelo ataque. Pinzón qualificou o atentado como “um ato de dementes e de barbárie” e ofereceu mais 2 bilhões de pesos (R$ 2,35 milhões) pelo guerrilheiro “Pacho Chino”, que lidera a sexta frente das Farc.