Vai ficar para 2018

TSE decide negar registro ao partido Rede Sustentabilidade

Só o ministro Gilmar Mendes apoiou a criação do Rede Sustentabilidade

acessibilidade:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu negar registro ao partido Rede Sustentabilidade, em julgamento esta noite. O resultado de seis votos contra e apenas um a favor decretaram o fim das esperanças de Marina concorrer à Presidência pelo seu próprio partido. Como já foi antecipado pela Coluna Cláudio Humberto, o presidenciável do PSDB, Aécio Neves, costura a possibilidade de Marina ser candidata pelo recém criado Solidariedade ou pelo PPS. Tudo para levar as eleições para um segundo turno.

O quarto voto, decisivo, foi da ministra Luciana Lóssio, considerada uma das maiores especialistas em direito eleitoral no Brasil. Outro ministro muito experiente e admirado, Marco Aurélio, que já presidiu o TSE, também votou contra. O único que foi favorável à criação do Rede foi o ministro Gilmar Mendes.

Marina se sente injustiçada com a decisão. Em tempo recorde, a ex- senadora conseguiu reunir 550 mil assinaturas. Parte delas, 95 mil, foram rejeitadas sem justificativa pelos cartórios que reconheciam as firmas. Somente442 mil foram consideradas válidas. Eram necessárias 492 mil assinaturas.