Moro à espera

'Camburão aéreo' conduz o presidiário Lula a Curitiba, seu destino

Um helicóptero levou detento ilustre da PF ao aeroporto

acessibilidade:

O ex-presidente Lula, finalmente preso, sob tutela da Policia Federal, foi embarcado em um avião monomotor de transporte de presos – conhecido como "camburão aéreo" – com destino a Curitiba, mais de 30 horas depois do limite estabelecido pela juiz federal Sérgio Moro, quando deu a ele a oportunidade de agir dignamente, submetendo-se à decisão judicial. O avião utilizado pela PF, um Cessna Grand Caravan 208D, é igual à aeronave adquirida pela Polícia Rodoviária Federal há cinco anos.

A ordem de prisão foi expedida quinta-feira (5), por determinação do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4),  que considerou exaurido o processo no âmbito da segunda instância. Moro apenas cumpriu a determinação do TRF-4.

Ele foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Após comício e almoço com familiares, na sede do sindicato em São Bernardo, ele finalmente seguiu para se entregar à PF. Seus advogados e os policiais combinaram que a prisão seria feita de maneira praticamente secreta, sem expor o político corrupto a imagens e fotografias.

O Cessna Grand Caravan 208D, da PF, que levou Lula a Curitiba, serve para transportar presos.

Reportar Erro