Pesquisa Datafolha

Apoio a protestos perde força entre paulistanos

Cai número de paulistanos que apoiam as manifestações

acessibilidade:

A porcentagem de paulistanos que apoiam os protestos recuou, é o que aponta pesquisa Datafolha realizada na última terça-feira (20) e divulgada hoje (22). De cada 10 entrevistados, 7 concordam que os protestos geram mais prejuízos do que benefícios, seja para eles mesmos (69%) ou para a sociedade (73%).

A maioria (52%) dos entrevistados ainda apoia as manifestações, mas o número registra uma forte queda se comparado com o resultado das duas últimas pesquisas, uma em junho (89% aprovavam), logo após as grandes manifestações que tomaram conta do país e outra em setembro (74% aprovavam).

É importante ressaltar que o cenário entre as três manifestações é diferente. Nos protestos do ano passado, milhares de pessoas saíram às ruas pedindo redução das tarifas do transporte, fim da violência policial, melhoria da educação e da saúde e combate à corrupção, entre outros. O movimento começou sob a coordenação do Movimento Passe Livre e parou a cidade com enormes passeatas.

Os atos deste mês são feitos por um grupo reduzido e específico que afeta a população: empregados de empresa de ônibus. E o objetivo (reajuste salarial) beneficia somente à categoria. Também nesta última manifestação, a cidade fica parada por causa dos ônibus atravessados nas vias para bloquear a passagem e não por alguma passeata.

Reportar Erro