Rio

Ao menos quinze são presos na desocupação do Museu do índio

Os detidos foram levadas em um ônibus da PM para 18ª DP

acessibilidade:

A Policia Militar desocupou nesta segunda-feira (16) o prédio do antigo Museu do Índio, no Complexo Maracanã, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Pelo menos 15 pessoas foram presas durante a ação. Todas foram levadas em um ônibus da PM para 18ª DP, que fica na Praça da Bandeira. A decisão de desocupar o imóvel surgiu após os manifestantes tentarem invadir um prédio vizinho ontem (15).

Segundo a professora Mônica Lima, que ocupava o prédio mas foi retirada pela policia, os manifestantes ainda tentam negociar para continuar no local. “Temos grávidas e crianças lá dentro. Estamos tentando ver se conseguimos continuar aqui?, justificou em entrevista à Agencia Brasil. ?Querem nos tirar daqui de qualquer jeito por causa desta Copa do Mundo. Não sou contra a diversão do futebol, mas vejam o preço que muitos estão pagando, como os índios e os moradores de comunidades que estão sendo removidas”, completou.

O grupo pede que o local se torne um centro de referência indígena e que seja construída uma universidade. O prédio do antigo Museu do Índio foi construído no século 19 e abrigou o Serviço de Proteção ao Índio, comandado pelo marechal Cândido Rondon. O governo do Rio quis demolir o prédio para a reforma do Maracanã, mas acabou desistindo por conta dos protestos.