Mais Lidas

Sem vivalma

Alvo também na Acrônimo, OAS some de Brasília

OAS abandona sua sede em Brasília e nem sequer avisa a polícia

acessibilidade:

Com o ex-presidente Léo Pinheiro preso na Lava Jato e seus donos fingindo-se de mortos na Bahia, a empreiteira OAS escafedeu-se de Brasília. A “operação debandada”, na empresa, foi tão radical que ao chegar em sua sede, nesta sexta (23), no 9º andar do bloco A do centro empresarial Brasil 21, com mandado de busca e apreensão à mão, a Polícia Federal encontrou-a deserta. Não encontrou vivalma. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A OAS é investigada na Operação Acrônimo por suposta maracutaia envolvendo o governador de Minas, Fernando Pimentel (PT).

Os agentes da PF vasculharam os dois andares vazios da sede OAS. Não havia mobília, papéis, nada. Tampouco aviso de novo endereço.

Na sede da OAS em Brasília só foi encontrada uma caixa de papelão esquecida na escada, na mudança nitidamente feita às pressas.

Reportar Erro