Mais Lidas

Tratamento psiquiátrico

Acusado de tráfico e de vender armas a facção, filho de presidente do TRE é solto

Borges foi preso com 199 munições de fuzil e 30 kg de maconha

acessibilidade:

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul mandou soltar o filho da desembargadora e presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul, Tânia Garcia de Freitas Borges, preso ao ser pego com 130 kg de maconha e 199 munições de fuzil calibre 762, no dia 8 de abril. Ele deixou a cadeia na sexta-feira, 21, para ser internado em clínica de recuperação.

Segundo despacho judicial, o empresário e engenheiro Breno Fernando Solon Borges, 37 anos, também foi flagrado em conversas telefônicas vendendo armas de calibre restrito para facção criminosa. Ainda, segundo o despacho do juiz Idail De Toni Filho, da Vara Única de Água Clara, há provas de que o filho da presidente do TRE se ofereceu para ajudar na fuga de presos.

Ao ter negado dois habeas corpus para o filho, Tânia Borges recorreu novamente ao Tribunal de Justiça e obteve a concessão parcial do pedido. Ela conseguiu a interdição judicial do filho ao alegar que ele sofre do “Transtorno de Personalidade Bordeline”, doença que causa instabilidade nas relações pessoais.

O desembargador Ruy Celso Barbosa Florence acatou a argumentação da defesa, de que o empresário precisa de tratamento médico e ser semi-imputável.

Bruno Borges foi preso junto com a namorada, Isabela Lima Vilalva, e o amigo, Cleiton Jean Sanches Chaves. Os dois continuam na penitenciária da cidade de Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul.

Reportar Erro