Mais Lidas

Cambista de Luxo

Acusado de chefiar máfia dos ingressos se entrega à Justiça

Raymond Whelan se entrega à Justiça do Rio de Janeiro

acessibilidade:

Raymond Whelan, acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser o chefe da máfia que comercializava ilegalmente ingressos para a Copa do Mundo 2014, se entregou nesta segunda (14) à Justiça. Whelan é CEO da Matchy Service, empresa parceira da Fifa no Mundial.

O executivo estava foragido desde quarta-feira (9), quando a juíza Joana Cortes, da 7º Vara Cível, recebeu a denúncia do MP e decretou a prisão preventiva de Whelan. De acordo com o delegado Fábio Baruck, responsável pela investigação, o CEO fugiu pela porta dos fundos do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

O grupo operado por Whelan esperava faturar cerca de R$ 200 milhões vendendo ingressos para partidas da Copa por preços acima do mercado, mas o esquema foi desarticulado pela Polícia Civil.  O inglês já havia sido preso pela Polícia na segunda-feira passada, também no Copacabana Palace. Horas depois, recebeu uma habeas corpus, foi solto e voltou ao hotel.

Whelan deve responder pelos crimes de cambismo, associação criminosa, lavagem de dinheiro e sonegação. O executivo alega inocência.