Instabilidade

À espera do BC dos EUA, dólar volta a bater R$ 3,90

Incertezas sobre pacote fiscal do governo também pressionam

acessibilidade:

O dólar comercial opera em alta na manhã desta quinta-feira, 17, em meio à espera do mercado pela decisão do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) sobre a taxa de juros nos Estados Unidos. A manutenção ou reajuste da taxa de referência – próxima de zero desde 2008 – será divulgada pela instituição na tarde de hoje. O desenrolar das negociações em torno do novo pacote fiscal do governo também pressiona a cotação da divisa. 

Às 10h50, a moeda avançava 1,59%, negociada a R$ 3,894. Na máxima, o dólar chegou a ser cotado a R$ 3,906. Na véspera, as negociações foram encerradas em R$ 3,833, queda de 0,60%.

Na mesma faixa horária, o Ibovespa recuava 0,46%, aos 48.328 pontos, após forte alta vista na véspera. No pregão da quarta-feira, 16, o principal índice de ações da Bolsa avançou 2,51%, cotado aos 48.553 pontos, influenciado pela forte alta das ações da Petrobrás, que reagiram à alta do preço do petróleo no mercado internacional e a um dado recorde de produção da estatal no mês de agosto.

Cenário político. No radar dos investidores está a reunião do ex-presidente Lula com a presidente Dilma Rousseff em Brasília. A executiva do PT se reúne em São Paulo durante a manhã e depois, no fim da tarde, o presidente do partido, Rui Falcão, concede entrevista coletiva. 

Já os ministros Joaquim Levy, da Fazenda, e Nelson Barbosa, do Planejamento, estão na Câmara, onde participam de reunião fechada da Comissão Mista de Orçamento, para explicar o pacote fiscal anunciado no início da semana. (AE)

Reportar Erro