Mais Lidas

A ditadura da poesia

acessibilidade:

Nomeado interventor do Amazonas por Getúlio Vargas, o poeta Álvaro Maia sempre encontrava tempo para cometer versos. Mas dava duro. Certo dia, o prefeito de Lábrea reclamou do promotor da cidade:

– O senhor precisa demitir o homem. Ele bebe muito, dá escândalo. Até já ficou nu na beira do rio. E isso não é nada, há coisa muito pior…

– É mesmo? – interessou-se o promotor.

– Além de todos os vexames, ele ainda é poeta!

O prefeito foi posto pra fora do gabinete e demitido no mesmo instante.

Reportar Erro