Diário Motor

Toyota anuncia que o novo Corolla será o primeiro veículo com tecnologia híbrida flex do mundo

O japonês, feito no Brasil, chega no fim do ano ao nosso mercado

Toyota anuncia que o novo Corolla será o primeiro veículo com tecnologia híbrida flex do mundo

Toyota Corolla Híbrido Flex. Fotos: Toyota/Divulgação

A Toyota do Brasil, em um evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo de São Paulo, acaba de anunciar que o Corolla será o primeiro veículo do mundo a contar com conjunto mecânico híbrido flex, ou seja, poderá rodar com gasolina, etanol e eletricidade. Com isso, segundo a marca, ele será o veículo movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do planeta.

O sedã, líder disparado de vendas no Brasil, chega à 12ª geração. Produzido na planta de Indaiatuba, interior de São Paulo, ele começará a ser comercializado, por aqui, no último trimestre do ano. Da planta paulista, ele será exportado, em 2020, para países vizinhos como Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia.

Motorização híbrida flex é inédita no mundo.

Em março do ano passado, a Toyota anunciou o desenvolvimento da nova tecnologia. Para os testes de rodagem, a marca utilizou um Prius — primeiro híbrido da marca no Brasil. No fim de 2018, a japonesa informou que iria produzir o conjunto híbrido flex, até então sem dizer para qual veículo.

A decisão de escolher o Corolla parece óbvia. O sedã é o veículo mais vendido no mundo todo e o líder do seu segmento no Brasil. Além disso, a nova geração passou a contar com tecnologia híbrida na Europa e nos Estados Unidos. Como é produzido aqui e o novo sistema foi desenvolvido em conjunto com os times de engenharia brasileiros e japoneses, a tendência, agora confirmada, era que ele fosse o pioneiro da nova motorização.

Visual do brasileiro deve seguir o estilo do americano.

Por enquanto, a marca não divulgou os preços, as versões e até o visual do sedã. Ele deve seguir o estilo do modelo americano, mais premium, em relação ao europeu, que tem design mais esportivo. O que é certo é que ele utilizará a plataforma TNGA (Nova Arquitetura Global da Toyota, em tradução livre), que já equipa veículos da marca como o Prius e o sedã grande Camry, além do novo sistema híbrido flex.

Redação
Redação
| Atualizado