Guararema

Tiroteio

Quadrilha tentou assaltar dois bancos e um dos criminosos fez uma família refém durante fuga
04/04/2019

Tentativa de roubo a bancos em SP termina com 11 mortos após tiroteio

Guararema

Tentativa de roubo a bancos em SP termina com 11 mortos após tiroteio

Quadrilha tentou assaltar dois bancos e um dos criminosos fez uma família refém durante fuga

A tentativa de assalto a duas agências bancárias no município de Guararema, na região metropolitana de São Paulo, terminou com onze pessoas mortas na madrugada de hoje (4). De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, todas as vítimas eram criminosos envolvidos na ação. Segundo a polícia, cerca de 25 criminosos tentavam explodir caixas eletrônicos quando foram surpreendidos por policiais militares. Na tentativa de fuga, os bandidos atiraram contra as equipes policiais. Houve perseguição e troca de tiros em diferentes pontos do município. Parte dos criminosos chegou a fazer reféns em uma residência, mas as vítimas foram libertadas. As buscas continuam na manhã de hoje. Equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) e do Centro de Operações Especiais (Coe) auxiliam o policiamento local. Foram apreendidos sete fuzis, quatro pistolas, explosivos e coletes balísticos, utilizados pelos bandidos. A Superintendência da Polícia Técnico-Científica informou que vai reforçar as equipes de peritos para atender à ocorrência, que será investigada pela Polícia Civil. (ABr)
01/04/2019

Tiroteio após tentativa de assalto deixa segurança e estudante feridos na UEPB

Paraíba

Tiroteio após tentativa de assalto deixa segurança e estudante feridos na UEPB

Grupo armado chegou em dois carros e conseguiu fugir levando malotes de dinheiro

Um segurança e uma estudante foram baleados durante tiroteio nesta segunda-feira, 1º, após tentativa de assalto a um carro-forte que fazia um abastecimento a uma agência bancária dentro do campus da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), em Campina Grande, no Agreste Paraibano. Outros quatro alunos ficaram feridos no tumulto quando caíram. Todos foram socorridos para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade. A Polícia Militar foi acionada e cercou a área. Segundo a assessoria da universidade, o grupo armado chegou em dois carros e conseguiu fugir levando malotes de dinheiro. Ao ouvirem os disparos, houve correria dentro do campus porque os estudantes pensaram que se tratava de um atentado. Assustados, eles se esconderam dentro das salas de aula até a chegada da polícia. Após a troca de tiros, o prédio da Central de Integração Acadêmica foi evacuado. O reitor da instituição, Rangel Junior, suspendeu todas as atividades do campus Bodocongó durante esta segunda-feira.
21/03/2019

Após atentado, Nova Zelândia vai proibir venda de armas de estilo militar

50 mortos

Após atentado, Nova Zelândia vai proibir venda de armas de estilo militar

Segundo a primeira-ministra, lei vai entrar em vigor em 11 de abril

Após o duplo ataque a mesquitas na Nova Zelândia, a primeira-ministra Jacinda Ardern anunciou que armas semi-automáticas e automáticas de estilo militar não serão mais vendidas no país. O ataque provocou 50 mortos e muitos feridos. Segundo Ardern, a lei deve entrar em vigor em 11 de abril. O governo estuda propostas para incentivar donos de armas deste tipo a entregá-las às autoridades. “Toda arma semi-automática usada no ataque terrorista na sexta-feira será proibida”, disse ela. No último dia 15, pela manhã, fiéis muçulmanos estavam reunidos em mesquitas quando atiradores entraram, utilizando armas semi-automáticas e automáticas de estilo militar. Quatro homens foram presos e um deles é considerado o principal responsável pela violência. A proibição será aplicada a todos os semi-automáticos estilo militar (MSSA) e rifles de assalto, juntamente com peças usadas para converter armas em MSSAs e todas as revistas de alta capacidade. (ABr)
15/03/2019

Em manifesto, terrorista afirma querer “criar uma atmosfera de medo”

Ataque na Nova Zelândia

Em manifesto, terrorista afirma querer “criar uma atmosfera de medo”

Ataques simultâneos em duas mesquitas na Nova Zelândia deixaram pelo menos 49 mortos

Antes de entrar atirando em uma mesquita da cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, o terrorista identificado como Brenton Tarrant divulgou na internet um manifesto de 74 páginas em que afirma que seu objetivo é criar uma atmosfera de medo e incitar a violência, conforme divulgado pelo jornal português Expresso. Considerado como um terrorista de extrema direita pelas autoridades neozelandesas, o homem escreveu que é de Grafton, no estado australiano de Nova Gales do Sul. Tarrant cita ainda outros terroristas como suas inspirações. Entre eles Darren Osborne, condenado pelo ataque terrorista contra muçulmanos na mesquita de Finsbury Park, em Londres, em junho de 2017. Ao entrar na mesquita, o terrorista passou a transmitir o ataque ao vivo, pelo Facebook. A rede social informou que está trabalhando para tirar as cópias do vídeo do massacre, e que a conta do terrorista já foi desativada. O ataque desta sexta (15) deixou pelo menos 48 mortos e 48 feridos — 12 deles em estado grave. Além de Tarrent, outras três pessoas teriam sido detidas pela polícia neozelandesa: dois homens e uma mulher. Nenhum dos envolvidos estava no radar dos serviços de inteligência do país, segundo a primeira-ministra Jacinda Ardern. Ardern declarou que este é um dos dias mais “sombrios e sangrentos” da história do país. A primeira-ministra disse ainda que o ataque terrorista foi bem planejado pelos envolvidos. Ardern afirmou que a visão extremista compartilhada pelos terroristas não tem lugar na Nova Zelândia. As autoridades pediram que todas as mesquitas do país permanecam fechadas até um novo aviso. As escolas da cidade em que ocorreram os ataques foram fechadas, assim como estradas de Christchurch.