Porralouca investigado

Rio de Janeiro

Sujeito de 23 anos também insultava o vice-presidente eleito na internet
13/12/2018

PF investiga autor de ameaças contra Bolsonaro nas redes sociais

Porralouca investigado

PF investiga autor de ameaças contra Bolsonaro nas redes sociais

Sujeito de 23 anos também insultava o vice-presidente eleito na internet

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quinta (13), no Rio de Janeiro, um mandado de busca e apreensão expedido pela 7ª Vara Federal Criminal do estado, com o objetivo de identificar o autor de postagens com ameaças de morte do então candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro. A ação ocorre no bairro Maracanã, na zona norte da cidade. O investigado, segundo nota da Polícia Federal, é um homem de 23 anos, cuja identidade não foi revelada. Segundo as informações da PF, ele insultou ainda o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. A diligência da Polícia Federal tem como objetivo também identificar outras pessoas que “eventualmente estejam envolvidas na prática delituosa, bem como materializar outras condutas criminosas do investigado”. A pena do crime citado prevista na Lei de Segurança Nacional é de reclusão, de 1 a 4 anos. (ABr)
13/12/2018

Alerj escolhe presidente e relator para comissão sobre o impeachment de Pezão

Preso em novembro

Alerj escolhe presidente e relator para comissão sobre o impeachment de Pezão

Parlamentares se reúnem nesta quinta para aprovar o rito do julgamento

A Comissão Especial da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que julga a admissibilidade de impeachment contra o governador Luiz Fernando Pezão e o vice Francisco Dornelles esteve reunida nesta quarta (12) pela primeira vez. O grupo julgará os chefes do Poder Executivo por crime de responsabilidade e gestão temerária do Orçamento, entre outros crimes, em representação apresentada pelo PSOL. Durante a sessão, a deputada Martha Rocha (PDT) foi eleita presidente da comissão e o deputado Bruno Dauaire (PRP) foi escolhido relator. Ao todo, participaram da reunião 18 dos 19 deputados indicados pelos partidos com representação na Alerj para compor a comissão. Nesta quinta (13), com início previsto para as 13h, a comissão se reunirá novamente para aprovar o rito do julgamento. Antes de escolher a presidente e o relator do grupo, o deputado Luiz Paulo (PSDB), por ser o parlamentar mais idoso, presidiu a instalação da sessão. O deputado disse que a comissão foi criada com base na Lei 1.079, de 10 de abril de 1950, que trata dos crimes de responsabilidades dos atos do presidente da República. Luiz Paulo, no entanto, declarou-se impedido de continuar presidindo a sessão porque subscreveu em 2016 a denúncia por crime de responsabilidade com relação às improbidades apontadas nas contas de gestão desse mesmo ano. No final do prazo estabelecido no rito, um relatório será votado no plenário da Casa, que decidirá pelo afastamento ou não dos chefes do Executivo estadual. Caso a Alerj aprove o afastamento, o julgamento definitivo ficará a cargo de um Tribunal Misto de Julgamento, formado por cinco deputados a serem eleitos e cinco desembargadores a serem sorteados. O presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Milton Fernandes de Souza presidirá a sessão, e terá direito a voto em caso de empate. O julgamento decidirá tanto sobre a perda de mandato, quanto pela perda de direitos políticos por cinco anos. (ABr)
10/12/2018

Prefeito de Niterói é preso por receber R$10 milhões de propina do setor de transporte

Lava Jato

Prefeito de Niterói é preso por receber R$10 milhões de propina do setor de transporte

Rodrigo Neves se diz surpreso e alega que a licitação é do antecessor

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi preso na manhã desta segunda (10) em uma ação do Ministério Público e da Polícia Civil. Neves é acusado de desviar cerca de R$ 10 milhões da verba de transporte do município do Rio de Janeiro. A operação, um desdobramento da Lava Jato, é baseada no acordo de delação premiada firmado pelo ex-dirigente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetransport) Marcelo Traça, também denunciado pelo Ministério Público. Dizendo-se perplexo com sua prisão, Neves alegou que a licitação do sistema de transporte que opera em Niterói é anterior a gestão. “Primeiro eu queria destacar que a gente em Niterói teve uma concorrência sobre transporte coletivo anterior à minha gestão. A concorrência foi na gestão anterior. Segundo, em 2013, a primeira decisão que eu tomei foi unificar as tarifas de Niterói pela menor tarifa. Se eu não tivesse feito isso, a tarifa de Niterói hoje seria a mais de R$ 4,50, portanto bem superior à tarifa atual.” Além de Rodrigo Neves, também foram presos Domício Mascarenhas de Andrade, ex-secretário municipal, João Carlos Félix Teixeira, presidente do consórcio TransOceânico e sócio da Viação Pendotiba, e João dos Santos Silva Soares, presidente do consórcio Transnit e sócio da Auto Lotação Ingá. O prefeito de Niterói é apontado como líder do esquema que cobrava de empresas de ônibus que prestavam serviço para o município 20% sobre os valores do reembolso da gratuidade de passagens concedido a alunos da rede pública de ensino, idosos e pessoas portadoras de necessidades especiais. Os agentes cumprem quatro mandados de prisão e 19 de busca e apreensão. Entre os alvos de prisão estão ainda o ex-secretário de Obras de Niterói Domício Mascarenhas de Andrade, suspeito de arrecadar as quantias e negociar os pagamentos com os representantes das empresas; o presidente do consórcio TransOceânico e sócio da Viação Pendotiba, João Carlos Félix Teixeira; e o , presidente do consórcio Transnit e sócio da Auto Lotação Ingá, João dos Santos Silva Soares.
07/12/2018

Bolsonaro deixa Brasília e participa de evento da Força Aérea em São Paulo

Compromissos do dia

Bolsonaro deixa Brasília e participa de evento da Força Aérea em São Paulo

Antes de deixar a capital, presidente eleito toma café com militares na Base Aérea de Brasília

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, deixa nesta sexta (7) Brasília rumo a Pirassununga, a 200 km de São Paulo. Porém, antes de embarcar ele deverá tomar café da manhã com militares na Base Aérea de Brasília. À tarde ele segue para o Rio de Janeiro. Em Pirassununga, Bolsonaro participará da cerimônia de Declaração de Novos Aspirantes, pela manhã, na Academia da Força Aérea – Estrada de Aguaí (SP-225), km 39. Haverá solenidade de Passagem de Comando: dispositivo pronto às 14h. A previsão é que o evento dure aproximadamente uma hora, em seguida ele seguirá para o Rio de Janeiro onde deverá passar o fim de semana. Nesta quinta (6) foi anunciado o nome da advogada Damares Alves assumirá o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Assessora do senador Magno Malta (PR-ES), ela comandará a pasta que será criada no governo Bolsonaro, a partir de janeiro. O novo ministério também vai agregar ainda Fundação Nacional do Índio (Funai), responsável pela demarcação de terras indígenas e políticas voltadas para esses povos. Com este anúncio, a equipe ministerial já conta com 21 ministros. A expectativa é em torno da definição do titular para o Ministério do Meio Ambiente, a última pasta a ter o nome anunciado. (ABr)