Economia

resultado

Avanço foi de 0,05% entre dezembro de 2018 e o primeiro mês deste ano
08/02/2019

IPCA do Distrito Federal tem pequeno crescimento em janeiro deste ano

Economia

IPCA do Distrito Federal tem pequeno crescimento em janeiro deste ano

Avanço foi de 0,05% entre dezembro de 2018 e o primeiro mês deste ano

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Distrito Federal teve avanço de 0,05% de dezembro de 2018 para janeiro deste ano — enquanto a média nacional da inflação oficial ficou em 0,32%. De acordo com dados divulgados nesta sexta (8) pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), o setor que mais contribui com o resultado do índice foi o de transportes. O grupo registrou variação negativa de 1,10%, com recuos principalmente em itens como gasolina (-3,36%) e passagens aéreas (-2,88%). Já entre os grupos que registraram variações positivas está o de alimentação e bebidas, com um aumento de 1,04%. De acordo com a Codeplan, o aumento nesse setor já era esperado nesta época do ano. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação com redimentos entre um e cinco salários mínimos, registrou um avanço de 0,11%. O valor foi maior que o registrado pelo IPCA, porque aumento no preço de itens como alimentação e bebidas pesam mais para famílias de renda mais baixa.
23/01/2019

Brasil volta a registrar saldo positivo na geração de empregos formais

Em 2018

Brasil volta a registrar saldo positivo na geração de empregos formais

Em 2018, o país criou 529 mil vagas registradas, segundo dados divulgados pelo Caged

O Brasil registrou no ano passado o primeiro saldo positivo na geração de postos formais de trabalho desde 2014. Em 2018, o país criou 529 mil vagas registradas, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). A informação está em relatório divulgado nesta quarta (23) pelo Ministério da Economia. Em pouco mais de dois anos e meio de governo do ex-presidente Michel Temer, no entanto, o Brasil perdeu 615 mil vagas. Quando o emedebista assumiu a Presidência da República em maio de 2018, o estoque de empregos com carteira assinada no país era de 38,9 milhões. Em dezembro de 2018, mês de fechamento de seu governo, o número ficou em 38,3 milhões. (FolhaPress)
23/01/2019

Índice que mede a inflação oficial fica em 0,3% em janeiro deste ano

Economia

Índice que mede a inflação oficial fica em 0,3% em janeiro deste ano

Taxa é superior ao registrado na prévia de dezembro de 2018, mas inferior ao 0,39% da prévia de janeiro do ano passado

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a inflação oficial, ficou em 0,3% em janeiro deste ano. A taxa é superior ao registrado na prévia de dezembro de 2018 (-0,16%), mas inferior ao 0,39% da prévia de janeiro do ano passado. Segundo dados divulgados nesta quarta (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa acumulada em 12 meses é de 3,77%. A taxa da prévia de janeiro foi puxada principalmente pela alta de preços de 0,87% dos alimentos. Comprar alimentos para comer em casa, por exemplo, ficou 1,07% mais caro, devido a aumentos de produtos como carnes (1,72%), cebola (17,5%) e batata-inglesa (11,27%). O custo de comer fora de casa subiu 0,53% no período. Outros grupos de despesas com impacto importante na prévia da inflação de janeiro foram saúde e cuidados pessoais, com aumento de preços de 0,68%, e despesas pessoais, com taxa de 0,43%. Por outro lado, as reduções de custo dos transportes (-0,47%) e do vestuário (-0,16%) ajudaram a evitar uma inflação maior. Entre os principais responsáveis pela queda de preços dos transportes estão a gasolina (-2,73%), que também teve o principal impacto individual para frear a inflação, o etanol (-1,17%), o óleo diesel (-3,43%) e as passagens aéreas (-3,94%). (ABr)
18/01/2019

Resultado do Enem de 2018 é divulgado pelo Inep

Educação

Resultado do Enem de 2018 é divulgado pelo Inep

Mais de 4,1 milhões de estudantes podem acessar o resultado individual em cada uma das provas

As notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis na internet, na Página do Participante  e no aplicativo oficial do Enem. Mais de 4,1 milhões de estudantes podem acessar o resultado individual em cada uma das provas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza, matemática e redação. Para acessar os resultados individuais, é preciso usar a senha criada na hora da inscrição. Caso o participante não se lembre da senha, basta clicar no campo Esqueci minha senha. O estudante deverá, então, confirmar o e-mail cadastrado no sistema para receber uma senha temporária. Quem esqueceu a senha e também não tem acesso ao e-mail cadastrado tem a opção de informar novos contatos para receber a senha temporária. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgará no dia 18 de março o espelho da redação, ou seja, detalhes da correção dessa prova. Isso é feito após os processos seletivos dos programas federais. A correção tem função apenas pedagógica e não é possível interpor recurso. A nota dos treineiros, aqueles que ainda não concluíram o ensino médio e fizeram a prova apenas para testar os conhecimentos, também será divulgada no dia 18 de março. O Enem foi aplicado nos dias 4 e 11 de novembro de 2018. Desde o dia 14 de novembro, estão disponíveis as provas e os gabaritos oficiais. Também estão disponíveis vídeos com os enunciados e as opções de respostas da videoprova na Língua Brasileira de Sinais (Libras). O que fazer com as notas? Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 22 a 25 de janeiro. Os estudantes já podem consultar, na página do programa as vagas disponíveis. São mais de 235,4 mil, distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 22 a 25 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com 37 instituições portuguesas. A lista está disponível na página da autarquia.  Segundo o Inep, atualmente mais de 1,2 mil brasileiros usaram o Enem para ingressar nessas instituições. (ABr)