Promessa cumprida

Polícia Civil

Essa foi uma promessa de campanha do atual governador do DF
19/02/2019

Ibaneis anuncia paridade salarial a Polícia Civil do DF com a PF, em seis parcelas

Promessa cumprida

Ibaneis anuncia paridade salarial a Polícia Civil do DF com a PF, em seis parcelas

Essa foi uma promessa de campanha do atual governador do DF

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou nesta terça (19) que a paridade salarial entre a Polícia Civil do DF e a Polícia Federal será feita em seis parcelas. As parcelas serão dividas da seguinte forma: abril e setembro de 2019, 2020 e 2021. No primeiro ano, o reajuste será de 10%; já em 2020, será de 13%; e no último ano, o restante — somando 37% de reajuste no salário dos policiais civis. No entanto, segundo o governador, caso haja um incremento na arrecadação do governo, as parcelas podem ser adiantadas. A paridade salarial entre as duas corporações foi uma promessa de campanha de Ibaneis Rocha e é uma antiga demanda da Polícia Civil da capital, que cobra a equiparação desde 2016. O reajuste foi motivo de greve da categoria nos últimos anos. Segundo o governador, a proposta de reajuste foi discutida no governo de forma que não fosse necessário o corte de outras verbas no Distrito Federal e de forma que não fosse criado problema com o Congresso. Como se trata de recursos oriundos do Fundo Constitucional, a proposta será enviada ao governo federal e ao Congresso Nacional. No entanto, o GDF deve esperar a adesão da categoria ao que foi proposto. Os policiais se reúnem nesta quarta (20) para uma assembleia. “Vivemos um novo momento: de valorização, de novos serviços para a comunidade, de serviços que a comunidade espera”, afirmou o emedebista. “Queremos garantir a todos vocês boa remuneração, excelentes condições de trabalho e saúde para vocês e suas famílias. Se conseguir fazer isso em quatro anos, terei prestado um grande serviço à sociedade e a cada um de vocês que tem orgulho de ser policial.” Ibaneis afirmou que, caso haja um novo reajuste aos salários da Polícia Federal, as negociações serão reabertas com a Polícia Civil do DF. O governador disse ainda que as negociações para o reajuste a Policiais Militares e ao Corpo de Bombeiros já estão sendo feitas. Uma proposta pode ser apresentada nesta sexta (22). Viaturas O anúncio do reajuste foi feito nesta manhã, durante cerimônia de entrega de 100 viaturas. “Polícia não se faz só com homens e com delegacias, se faz com equipamentos. A entrega dessas viaturas nesse momento de reabertura é muito importante, porque precisamos cumprir as ocorrências e fazer as investigações. Essa é uma política permanente de valorização da Polícia Civil do Distrito Federal”, afirmou o governador. Ibaneis anunciou ainda a reabertura de uma delegacia no Riacho Fundo e outra em Vicente Pires. Ao todo, oito delegacias já foram reabertas. O GDF espera que até o fim do mês de fevereiro mais sete voltem a funcionar. Foi anunciado ainda um novo concurso da Polícia Civil para a nomeação de 1,5 mil agentes e 300 escrivães para recompor o quadro da PCDF que, segundo Ibaneis, ficou prejudicado nos últimos anos. “Uns alegam dificuldade financeira. Eu acredito que dificuldade financeira deve ser espancada mesmo nos momentos de crise quando se trata da segurança e da vida das pessoas”, completou.
15/02/2019

Operação prende empresários suspeitos de fraudar licitações no DF

2ª fase

Operação prende empresários suspeitos de fraudar licitações no DF

Denúncia de 2014 aponta o uso de empresas em nomes de laranjas para fraudar certames de administrações regionais

A Polícia Civil e o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) deflagram na manhã desta sexta (15) uma operação contra fraude em licitações em administrações regionais do DF. Foram cumpridos dois mandados de prisão e oito de busca e apreensão. Uma denúncia anônima feita em 2014 apontou que empresários usavam empresas registradas em nomes de laranjas para fraudar licitações do tipo “convite”, ou seja, quando pelo menos três empresas são convidadas para disputar o certame em obras com valor menor de R$ 150 mil. As licitações feitas desta maneira não são divulgadas. De acordo com as investigações, desde 2011, as empresas investigadas ganharam 259 licitações do GDF. Em aproximadamente metade dessas licitações, duas ou mais empresas do grupo envolvido no esquema concorreram. A operação desta sexta é a segunda fase da Operação Monopólio, deflagrada em julho do ano passado, que prendeu 18 pessoas — três delas são servidores públicos. Entre os presos estava o ex-administrador de Taguatinga Márcio Guimarães. À época, as investigações apontavam que as licitações forjadas movimentaram cerca de R$ 55 milhões.
31/01/2019

Começa reabertura de delegacias no DF, após a lei que gratifica voluntários da Polícia Civil

R$400 por 8 horas

Começa reabertura de delegacias no DF, após a lei que gratifica voluntários da Polícia Civil

Já nesta sexta serão reabertos os plantões de duas importantes delegacias

A lei que autoriza a gratificação de policiais civis do Distrito Federal por serviço voluntário em horário de folga foi publicada nesta quinta (31) no Diário Oficial do DF. O valor será de R$ 400 para 8 horas de trabalho extra. Já nesta sexta-feira, segundo informou o governador Ibaneis Rocha ao Diário do Poder, serão reabertos os plantões da 32ª DP, de Samambaia, e da 2ª DP, da Asa Norte. De acordo com o texto, os recursos para o pagamento dessas despesas devem ocorrer por meio de dotações consignadas no orçamento do Distrito Federal. O número de agentes que prestarão esse tipo de serviço será definido pelo diretor-geral da corporação. Não foi imposto um limite de cotas. O trabalho voluntário em horário de folga também é autorizado na Polícia Militar do Distrito Federal e no Corpo de Bombeiros. Assim como na Polícia Civil, o valor da gratificação é de R$ 400 — para a PM a gratificação era de R$ 300 até o último dia 14. O Detran-DF também tem o sistema de gratificação para agentes que trabalham durante o período de folga, com valor de R$ 300. O limite de cotas é de 25 mil mensais para a Polícia Militar e de 120 mil anuais para o Corpo de Bombeiros Militar do DF, ou seja, 10 mil por mês. Dessa forma, a PMDF pode desembolsar mensalmente até R$ 10 milhões; enquanto o Corpo de Bombeiros pagaria até R$ 4 milhões por mês em cotas. No entanto, de acordo com o texto, a verba só será liberada caso haja disponibilidade orçamentária e financeira.
30/01/2019

Ex-presidente do Detran-RJ é alvo de operação que investiga lavagem de dinheiro

Operação Barão de Entre-Rios

Ex-presidente do Detran-RJ é alvo de operação que investiga lavagem de dinheiro

Polícia Civil investiga fraudes em licitações no Dentra do Rio e no governo de Três Rios, onde Vinícius Farah foi prefeito

Policiais civis cumprem nesta quarta (30) 18 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de bloqueio de contas bancárias contra suspeitos de fraudes em licitações no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RJ) e na prefeitura de Três Rios. A operação, chamada Barão de Entre-Rios, investiga ainda a lavagem do dinheiro desviado. Entre os alvos da operação estão o deputado federal eleito, ex-presidente do Detran-RJ e ex-prefeito de Três Rios, Vinícius Farah. Segundo a Polícia Civil, Farah é proprietário de diversas empresas, inclusive de fast food, sendo algumas delas comandadas por “laranjas” (familiares e seu procurador). Além de Farah, são alvos da ação a mulher dele, Sonia Farah, sua filha Eunice Farah, o também ex-presidente do Detran Leonardo Jacob, Celso Jacob Filho, Fernanda Curdi e Leonardo Rezende. Celso Jacob Filho, que é secretário de Esporte e Lazer de Três Rios, seria sócio da boate Zoox Club junto com Leonardo Jacob. O negócio também seria usado para lavagem de dinheiro. Já Fernanda Pereira Curdi foi chefe do setor de Licitação da Prefeitura de Três Rios de 2004 a 2016 e posteriormente chefe do setor de compras do Detran-RJ, chegando a assumir a Presidência do órgão. Ela é apontada pela Polícia Civil como encarregada de manipular o processo licitatório para que as empresas comprometidas com o esquema vencessem. (ABr)