São Paulo

obra

Parte das obras continuará sendo feita no local, como requalificação
16/03/2019

Após 4 meses, viaduto da Marginal Pinheiros é liberado ao tráfego

São Paulo

Após 4 meses, viaduto da Marginal Pinheiros é liberado ao tráfego

Parte das obras continuará sendo feita no local, como requalificação

Após quatro meses, o viaduto da Marginal Pinheiros, que cedeu no dia 15 de novembro do ano passado, foi liberado hoje (16) para a circulação de todos os tipos de veículos. A liberação ocorreu após um teste de cargas. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, esteve no local hoje de manhã. “Os testes estão de acordo com os modelos matemáticos elaborados. O que nos permite anunciar que não vamos mais liberar o viaduto na segunda-feira [18], para carros, mas no dia de hoje – e não apenas para carros, mas também para caminhões. Dois meses antes do planejado inicialmente”, disse o prefeito. Segundo Covas, parte das obras continuará sendo feita no local. “Não são obras emergenciais. São obras de requalificação do viaduto, que poderão ser feitas com ele sendo utilizado”. O custo total da obra, considerando também as obras de requalificação, é de R$ 26 milhões. “Menos de 40% dos R$ 70 milhões caso a gente tivesse que demolir e construir novo viaduto”, ressaltou o prefeito. A estrutura do viaduto cedeu cerca de dois metros. Por causa disso, o trânsito foi interrompido em cima do viaduto e os veículos com destino à Rodovia Presidente Castello Brancos foram desviados para caminhos alternativos.  Com a liberação do viaduto, a circulação pela Marginal Pinheiros, sentido Castello Branco, também volta à normalidade. O rodízio de veículos nessa região será retomado a partir do dia 25 de março. Quem não obedecer o rodízio estará sujeito à autuação. O prefeito disse ainda que espera anunciar, no dia 22 de março, o cronograma para liberação das obras de recuperação do viaduto da Marginal Tietê que leva à Rodovia Presidente Dutra, que foi interditado em janeiro. Covas também disse que a prefeitura está contratando uma empresa para fazer laudos dos viadutos e pontes da cidade, respondendo ao fato de o Ministério Público ter entrado na Justiça solicitando que a prefeitura restrinja o tráfego em todos os viadutos e pontes da cidade em grave situação de risco. “Iniciamos o processo de contratação dos laudos estruturantes. A prefeitura se orienta a partir desses laudos. Desde 2017, a gente havia verificado que as fiscalizações visuais são insuficientes, são incompletas”, afirmou. “Solicitamos ao Tribunal de Contas para que a gente pudesse fazer a contratação emergencial desses laudos e o tribunal autorizou, desde que houvesse justificativa. A gente tinha, inicialmente, 33 pontes e viadutos que haviam sido elencados para iniciar o processo de contratação desde 2017. Desses 33, de 16 nós já temos os laudos contratados. Dos demais, os laudos estão sendo contratados”, disse o prefeito. “A resposta que vamos dar ao Ministério Público é que a prefeitura está se orientando pela contratação de laudos que apontam efetivamente qual é a real situação das pontes e viadutos da cidade”, acrescentou. (ABr)
07/03/2019

Paulo Preto é condenado a 145 anos de prisão por peculato nas obras do Rodoanel

Justiça de SP

Paulo Preto é condenado a 145 anos de prisão por peculato nas obras do Rodoanel

Condenação inclui ainda crimes de inserção de dados falsos em sistema da administração pública e associação criminosa

A Justiça Federal em São Paulo condenou nesta quarta (6) o ex-diretor da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, a 145 anos e oito meses de reclusão, em regime inicial fechado, pelos crimes de peculato – desvio de dinheiro público – inserção de dados falsos em sistema da administração pública, e associação criminosa. A decisão, da juíza Maria Isabel do Prado, titular da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo, considera que Souza comandou um esquema de desvio de mais de R$ 7 milhões que deveriam ter sido usados na indenização de moradores prejudicados pelas obras do entorno do trecho sul do Rodoanel de São Paulo e a ampliação das avenidas Jacu Pêssego e Marginal do Tietê. Paulo Preto deverá pagar ainda 4.320 dias-multa de cinco salários-mínimos (cerca de R$ 13,4 milhões). A Justiça Federal também decretou a perda dos bens de Vieira e indenização de R$ 7.725.012,18 aos cofres públicos, solidariamente junto a outros condenados. Esta é a segunda sentença da Justiça Federal em ações penais da Lava Jato em São Paulo. Na última quinta (28), o ex-diretor da Dersa foi condenado a pena de 27 anos e oito dias de prisão por ter ter fraudado licitações e participado de formação de cartel em obras do trecho sul do Rodoanel e do Sistema Viário Metropolitano de São Paulo entre 2004 e 2015. Paulo Preto está preso desde fevereiro, quando foi deflagrada a 60ª fase da Operação Lava Jato. De acordo com o MPF, a operação investiga um complexo esquema de lavagem de dinheiro de corrupção praticada com a Odebrecht. Paulo Preto é apontado como operador de esquemas envolvendo o PSDB em São Paulo. Pelos cálculos da procuradoria, as transações investigadas superam R$ 130 milhões. A defesa de Paulo Vieira disse que não irá se manifestar sobre a decisão de hoje. (ABr)
30/01/2019

PF deflagra operação para apurar corrupção nas obras do Rodoanel, em São Paulo

Pedra no Caminho 2

PF deflagra operação para apurar corrupção nas obras do Rodoanel, em São Paulo

Investigações apuram a atuação de uma das empreiteiras contratadas; primeira fase foi deflagrada no ano passado

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta (30) a Operação Pedra no Caminho 2, deflagrada para apurar indícios de corrupção de servidores públicos durante as obras do Rodoanel – Trecho Norte. As investigações apuram a atuação de uma das empreiteiras contratadas. São investigados os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, com penas de 2 a 12 anos de prisão. Policiais federais cumprem quatro mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo e Salvador. Todos foram expedidos, a pedido da PF, pela 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Após a primeira fase da operação, em setembro de 2018, foram analisados documentos e tomados depoimentos, tendo sido identificados indícios de fatos criminosos diferentes dos que estavam sendo investigados. Assim, foi iniciado um novo inquérito policial. (ABr)
17/01/2019

Ibaneis Rocha promete uma Galeria dos Estados mais moderna e acessível

Melhorias

Ibaneis Rocha promete uma Galeria dos Estados mais moderna e acessível

Entre as obras de intervenção que serão necessárias no local estão o reforço de pilares e trabalhos de revitalização

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), visitou nesta quinta (17) a Galeria dos Estados e falou sobre o projeto de modernização do local, que inclui ainda melhorias na acessibilidade. O objetivo do GDF é transformar o local em “uma área não só de trabalho e de acesso das pessoas, mas em uma área que dê prazer a qualquer visitante ou morador da cidade que vem passear. Com muito paisagismo, mantendo o local limpo, e de forma que a sociedade tenha orgulho de transitar por esse local”, afirmou o governador. Entre as obras de intervenção que serão necessárias no local estão o reforço de pilares e trabalhos de revitalização, como fim das infiltrações e de corrosões na estrutura da galeria. No local, o governador reafirmou a entrega da obra do viaduto que desabou para março deste ano. De acordo com Ibaneis, a Via Engenharia aumentou em 20% o número de pessoas que estão trabalhando no local. A conclusão estava prevista para maio deste ano. Visita a viadutos Na última quarta (9), Ibaneis esteve na obra de reconstrução do viaduto sobre a Galeria dos Estados, que desabou em fevereiro do ano passado, para observar o que havia acontecido no local e buscar em outras obras do DF maneiras de evitar o ocorrido. “A queda desse viaduto era plenamente previsível por qualquer engenheiro e até por um leigo. Com a infiltração da água, os cabos que estavam ali dentro foram apodrecendo e se romperam. Isso deve estar acontecendo em todos os viadutos do Distrito Federal”, afirmou na ocasião, ao declarar que visitaria outros viadutos e pontes que necessitam de reparos urgentes, de acordo com um relatório do Tribunal de Contas do DF (TCDF) de 2012. Para esta quinta, estavam previstas visitas nos seguintes locais: – Ponte do Braghetto; – Passagem subterrânea de pedestres, entre a 15 e 16 norte; – Tesourinha do Eixo L, entre as quadras 215/216 norte; – Tesourinha do eixo W, entre as quadras 115/116 norte; – Viaduto sobre a via N2, ao lado do Conjunto Nacional; – Viaduto da DF-002 (Eixão), saída do Buraco do Tatu, sentido norte/sul; – Viaduto da DF-002 (Eixão) sobre a via S2; – Galeria dos Estados (os dois trechos, L e W); – Tesourinha do Eixo L, entre as quadras 203/204 sul; – Ponte Costa e Silva; – Ponte das Garças; – Tesourinha do Eixo L, entre as quadras 215/216 sul.