Violência misógina

leila do vôlei

Primeiro projeto da ex-jogadora de vôlei Leila Barros combate assédio e violência
09/02/2019

Senadora Leila propõe mais proteção a torcedoras em locais esportivos

Violência misógina

Senadora Leila propõe mais proteção a torcedoras em locais esportivos

Primeiro projeto da ex-jogadora de vôlei Leila Barros combate assédio e violência

O primeiro projeto apresentado pela senadora Leila Barros (PSB-DF), ex-jogadora de vôlei da seleção brasileira, altera o Estatuto do Torcedor (Lei 10.671, de 2003) para assegurar maior proteção às torcedoras contra atos de violência em ambientes de prática esportiva (PL 549/2019). O projeto estabelece que as torcedoras sejam protegidas contra qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause risco de morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico ou dano moral ou patrimonial. Em sua justificativa, Leila Barros argumenta que o objetivo da matéria é garantir proteções específicas às torcedoras para erradicar o assédio e outras formas de violência nos ambientes esportivos. A proposta também proíbe a prática ou incitação de caráter misógino (de aversão às mulheres) nos recintos esportivos. Atualmente, a proibição de que trata o Estatuto do Torcedor engloba apenas ofensas racistas e xenófobas. A senadora argumenta ainda em sua justificativa que esses locais são dominados pelo público masculino, o que leva a atos violentos contra as mulheres. Para ela, os ambientes de prática esportiva ainda estão longe de serem considerados ideais para as torcedoras: relatos de assédio e de atos violentos continuam, infelizmente, frequentes. “Nesse contexto de histórico machista e paternalista da sociedade brasileira, é que as práticas violentas e assediadoras são concretizadas com ares de habitualidade. Portanto, é imprescindível que trabalhemos no sentido de erradicação desses deploráveis comportamentos”, ressaltou Leila Barros. A proposta ainda vai ser despachada para análise das comissões. (Agência Senado)
04/10/2018

Senado: Leila do Vôlei (PSB) lidera com 29% à frente de Izalci (PSDB) e Cristovam (PPS)

Pesquisa Datafolha

Senado: Leila do Vôlei (PSB) lidera com 29% à frente de Izalci (PSDB) e Cristovam (PPS)

Candidata do PSB lidera para o Senado. Izalci (PSDB) e Cristovam (PPS) empatam em 2º

Na disputa pelo Senado Federal no DF, a ex-atleta da seleção brasileira de vôlei, Leila do Vôlei (PSB) está em primeiro lugar nas intenções de voto, aponta a pesquisa Datafolha desta quinta-feira (4). Para a segunda vaga de senador da Capital, dois candidatos estão tecnicamente empatados. Nas eleições deste ano, o eleitor votará para renovar duas das três vagas no Senado de cada estado e do Distrito Federal. Leila (PSB) permanece com os mesmos 29% registrados na semana passada, seguida pelo deputado federal Izalci (PSDB),que foi de 20% para 23%, e está tecnicamente empatado com o senador Cristovam Buarque (PPS), que caiu de 23% para 22%. Em seguida, a lista mostra Chico Leite (Rede), que foi de 13% para 15%, Wasny (PT), de 13% para 12%, e Fadi Faraj (PRP), de 6% para 8%. A margem de erro é 3 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pela Folha de S.Paulo. No levantamento (DF-05113/2018), feito entre quarta (3) e esta quinta-feira (4), foram ouvidos 1.512 eleitores. O nível de confiança é de 95%.
13/09/2018

Sensação nas eleições do DF, Leila do Vôlei ultrapassa Cristovam: 24 x 21%

Ibope para o Senado/DF

Sensação nas eleições do DF, Leila do Vôlei ultrapassa Cristovam: 24 x 21%

Candidato do PPS está em 2º empatado com Izalci, do PSDB

A ex-secretária do Esporte Leila Barros, a Leila do Vôlei (PSB), confirma que é mesmo a sensação nas eleições deste ano no Distrito Federal. Lançada de última hora, ela subiu rapidamente nas intenções de voto, ultrapassou o veterano Cristovam Buarque (PPS) e agora aparece em primeiro lugar com estonteantes 24% para o Senado, segundo pesquisa do Ibope divulgada nesta quarta-feira (12). Cristovam, em segundo, tem 21%, mas colado ao tucano Izalci Lucas, que soma 20%. O deputado distrito Chico Leite (Rede) está distante, com 12%. Veja os números da disputa pelas duas vagas do DF no Senado: Leila do Vôlei (PSB): 24% Cristovam Buarque (PPS): 21% Izalci (PSDB): 20% Chico Leite (Rede): 12% Wasny (PT): 11% Fadi Faraj (PRP): 6% Helio Queiroz (PP): 3% Marcelo Neves (PT): 3% Paulo Roque (Novo): 3% Brigadeiro Átila Maia (PRTB): 2% Chico Sant’Anna (PSOL): 2% Juiz Everardo Ribeiro (PMN): 2% Professora Amábile (PR): 2% Fernando Marques (SD): 1% Danilo Matoso (PCO): 1% João Pedro Ferraz (PPL): 1% Marivaldo Pereira (PSOL): 1% Robson (PSTU): 1% Walisson Nascimento (PTB): 1% Romilda Teixeira (PSDB): 1% Em branco/nulo/nenhum para 1ª vaga: 18% Em branco/nulo/nenhum para 2ª vaga: 25% Não sabe: 40%
12/09/2018

Candidata a governadora, Eliana Pedrosa salta para 23% no Ibope

Liderança feminina

Candidata a governadora, Eliana Pedrosa salta para 23% no Ibope

Apoio da família de Joaquim Roriz é uma explicação para subida meteórica

Pesquisa do Ibope no Distrito Federal, divulgada nesta quarta-feira (12), indica que a candidata do Pros, Eliana Pedrosa, disparou na liderança e alcançou 23% das intenções de voto para o Governo do Distrito Federal. Ex-deputada distrital, Eliana Pedrosa abriu dez pontos percentuais em relação ao segundo colocado, Alberto Fraga (DEM), que também subiu para 13%, ultrapassando o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que tem 12%. Fraga tem o apoio do ex-governador José Roberto Arruda, que foi destituído do cargo no curso da Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal. Além do brilho próprio, após exercer mandatos de deputada e cargos de secretária de estado em áreas sociais, Eliana Pedrosa conta com o apoio da família de Joaquim Roriz, o político mais popular da história de Brasília. O Ibope entrevistou 1204 eleitores de todas as regiões do DF, com 16 anos ou mais, entre os dias 9 e 11 de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no TRE, sob o nº DF-04805/2018, e no TSE (nº BR-06394/2018). Veja os números do Ibope no DF: Eliana Pedrosa (Pros) 23% Alberto Fraga (DEM) 13% Rodrigo Rollemberg (PSB) 12% Rogério Rosso (PSD) 10% Ibaneis (MDB) 7% Miragaya (PT) 4% General Paulo Chagas (PRP) 3% Alexandre Guerra (Novo) 2% Fátima Sousa (PSOL) 2% Renan Rosa (PCO) 1% Guillen (PSTU) 0% Os eleitores que não sabem em quem vão votar são 8%. Votos brancos ou nulos somam 15% Segundo Turno Em um cenário de segundo turno, entre os três primeiros candidatos, Pedrosa continua na liderança Eliana 41% x 27% Fraga (branco/nulo: 22%; não sabe: 10% Fraga 40% x 24% Rollemberg (branco/nulo: 25%; não sabe: 10%) Eliana 48% x 21% Rollemberg (branco/nulo: 22%; não sabe: 8%) Mesmo quando a simulação de segundo turno é espontânea, a candidata do Pros segue na frente: Eliana Pedrosa (Pros): 11% Rodrigo Rollemberg (PSB): 8% Alberto Fraga (DEM): 7% Rogério Rosso (PSD): 6% Ibaneis (MDB): 4% Miragaya (PT): 2% Fátima Sousa (PSOL): 1% General Paulo Chagas (PRP): 1% Alexandre Guerra (Novo): 1% Renan Rosa (PCO): 0% Guillen (PSTU): – Outros: 2% Brancos/nulos: 23% Não sabe: 35% Rejeição Já quando os eleitores foram questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum, quem lidera a rejeição dos eleitores é Rollemberg. Nesse item, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Rodrigo Rollemberg (PSB): 52% Alberto Fraga (DEM): 24% Eliana Pedrosa (Pros): 17% Miragaya (PT): 15% Rogério Rosso (PSD): 13% Fátima Sousa (PSOL): 10% Ibaneis (MDB): 10% General Paulo Chagas (PRP): 9% Renan Rosa (PCO): 8% Alexandre Guerra (Novo): 7% Guillen (PSTU): 7% Poderia votar em todos (espontânea): 2% Não sabe: 11% O Ibope entrevistou 1204 eleitores de todas as regiões do DF, com 16 anos ou mais, entre os dias 9 e 11 de setembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. Registro no TRE: DF-04805/2018 Registro no TSE: BR-06394/2018