83 anos de carreira

Gervásio Baptista

A medalha “jornalista Ranulpho Oliveira” é destina aos maiores nomes da imprensa da Bahia
22/09/2018

Gervásio Baptista, o ‘fotógrafo dos presidentes’, é agraciado com medalha

83 anos de carreira

Gervásio Baptista, o ‘fotógrafo dos presidentes’, é agraciado com medalha

A medalha “jornalista Ranulpho Oliveira” é destina aos maiores nomes da imprensa da Bahia

O repórter fotográfico Gervásio Baptista, 95 anos, será homenageado neste sábado (22) pela Associação Bahiana de Imprensa com a medalha “jornalista Ranulpho Oliveira”, devido a brilhante carreira de 83 anos. Durante o evento, ocorrerá uma exposição com 50 fotos de Gervásio. Gervásio conhecido como o “fotógrafo dos presidentes” começou sua carreira aos 12 anos no extinto jornal O Estado da Bahia. Aos 27 anos quando se destacava pelo trabalho realizado no Diário de Notícias de Salvador, foi convidado por Assis Chateaubriand para integrar a equipe da revista O Cruzeiro, e se mudou para o Rio de Janeiro. Baptista sempre se destacou devido aos ângulos diferenciados em cada novo clique. Em 1950 recebeu o convide de Adolpho Bloch para trabalhar na revista Manchete, na qual fez uma de suas mais famosas fotos, a do presidente JK saudando a população na inauguração da nova Capital Federal, Brasília. Através de suas lentes, Gervásio ajudou a retratar o século XX, estando presente até na Guerra do Vietnã. O apelido “fotógrafo dos presidentes” se deu devido aos clássicos retratos de presidentes como Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek, a última foto de Tancredo Neves no hospital, ele foi também o fotógrafo oficial de José Sarney. No final dos anos 90 Gervásio trabalhou na Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e encerrou sua carreira, em 2015, no Supremo Tribunal Federal (STF). A medalha “jornalista Ranulpho Oliveira” é destina aos maiores nomes do jornalismo que tenham trabalhado na imprensa da Bahia.