Corrupção no Rio

eduardo paes

Alexandre Pinto recebeu mais de R$ 1 milhão em propina por duas obras necessárias para a realização das Olimpíadas no Rio
11/01/2019

Ex-secretário de Obras de Eduardo Paes é condenado a mais de 22 anos de prisão

Corrupção no Rio

Ex-secretário de Obras de Eduardo Paes é condenado a mais de 22 anos de prisão

Alexandre Pinto recebeu mais de R$ 1 milhão em propina por duas obras necessárias para a realização das Olimpíadas no Rio

O ex-secretário de Obras Alexandre Pinto, que atuou durante a gestão do ex-prefeito Eduardo Paes, foi condenado a mais 22 anos e 11 meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e participação em organização criminosa. O ex-secretário atualmente cumpre outra sentença, de 23 anos e cinco meses, por lavagem de dinheiro. A pena foi proferida nesta quinta (10) pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, no âmbito da Operação Rio 40 Graus, que investigou pagamento de propinas por empreiteiras, deflagrada em 2017. Em sua sentença, Bretas ressaltou que entre os agravantes estão o nível intelectual, profissional e sua posição no governo à época. “Entendo ser elevada a sua culpabilidade, diante do nível de formação intelectual e profissional do réu, tendo ocupado o importante cargo público de Secretário Municipal de Obras da Prefeitura do Rio de Janeiro, tendo agido contra a moralidade e o patrimônio públicos, motivado por mera ganância e ambição desmedidas… As circunstâncias em que se deram as práticas corruptas, além das altas cifras envolvidas, revelam desprezo pelas instituições públicas”, escreveu o magistrado. Segundo o juiz, Alexandre Pinto teria recebido da empreiteira Carioca Engenharia R$ 750 mil, em propinas, durante a construção do corredor expresso Transcarioca, e mais R$ 500 mil pelas obras de Recuperação Ambiental da Bacia de Jacarepaguá, ambas obras necessárias para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016. Foi Bretas quem também condenou Alexandre Pinto pelo crime de lavagem de dinnheiro, em sentença decretada em outubro de 2018. (ABr)
28/10/2018

Witzel confirma o favoritismo e é eleito governador do Rio de Janeiro

Eleições 2018

Witzel confirma o favoritismo e é eleito governador do Rio de Janeiro

Ex-juiz vence disputa contra Eduardo Paes e será o próximo governador do RJ

O ex-juiz Wilson Witzel confirmou o favoritismo adquirido no 1º turno e, com 99,98% das urnas apuradas, foi eleito governador do Rio de Janeiro com 59,86% contra 40,14% do ex-prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM). Com 41,28%, o ex-magistrado foi a grande surpresa do primeiro turno e conseguiu manter a vantagem no 2º turno, apesar do crescimento de Eduardo Paes com a campanha centrada na inexperiência do ex-magistrado. O segundo turno no RJ ficou marcado pela alta abstenção com 24,07% dos eleitores sequer indo às seções eleitorais. Além disso, 3,68% votaram em branco e 13,38% anularam o voto.
27/10/2018

No Rio, disputa entre Witzel (53%) e Paes (47%) está indefinida

Pesquisa Datafolha

No Rio, disputa entre Witzel (53%) e Paes (47%) está indefinida

Nos votos totais, Wilson Witzel tem 44% e Eduardo Paes, 40%, mostra Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, 27, véspera de eleição, mostra Wilson Witzel (PSC) com 53% dos votos válidos na disputa ao governo do Rio de Janeiro. Eduardo Paes (DEM), tem 47%. No levantamento anterior, Witzel tinha 56% e Paes, 44%. O levantamento foi realizado na sexta-feira (26) e no sábado (27) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos. Nos votos totais, Witzel tem 44%; Paes, 40%. Brancos e nulos são 9% e 7% estão indecisos. No levantamento anterior, Witzel tinha 47% e Paes, 37% dos votos totais. Foram entrevistados 3.008 eleitores em 42 municípios. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. A margem de erro é de 2 pontos, para mais ou para menos. O levantamento está registrado no TRE com o número RJ-08582/2018.
18/10/2018

Datafolha: Witzel tem 61% das intenções de votos no Rio e Eduardo Paes, 39%

Datafolha

Datafolha: Witzel tem 61% das intenções de votos no Rio e Eduardo Paes, 39%

Incluindo brancos, nulos e indecisos o índice de Witzel é de 50% dos votos

Candidato do PSC, Wilson Witzel aparece com 61% das intenções de votos válidos para o governo do Rio de Janeiro e o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) tem 39%, diz a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (18). Entre todos os entrevistados, incluindo todos os votos, 11% declararam votar branco ou nulo e 6% afirmaram não saber em quem votar. Optaram por Witzel 50% dos entrevistados e por Paes, 33%. Os votos válidos são calculados desconsiderando votos nulos, brancos e indecisos. O deputado do PSL tem 56% das intenções de votos totais no estado, Fernando Haddad (PT), 26%, e outros 18% declaram voto nulo, branco ou indecisão. Entre os eleitores do petista, a maioria (63%) opta por Paes, enquanto 21% escolhem o ex-juiz. O Datafolha ouviu 1.486 eleitores em 42 municípios fluminenses entre os dias 17 e 18 de outubro. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral sob o número RJ-05090/2018.