Governo do DF

comandante

Delegado federal Anderson Torres será o Secretário de Segurança
07/11/2018

DF: Ibaneis Rocha escolhe a primeira mulher para comandar a PM

Governo do DF

DF: Ibaneis Rocha escolhe a primeira mulher para comandar a PM

Delegado federal Anderson Torres será o Secretário de Segurança

O governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), escolheu na noite desta quarta-feira (7) a coronel Sheyla Soares Sampaio será a Comandante Geral da Polícia Militar do DF. É a primeira mulher a ocupar o cargo na História do DF. Ibaneis também indicou o delegado da Polícia Federal Anderson Torres para chefiar a Secretaria de Segurança Pública do DF. Sheyla Sampaio se formou oficial da PM e tem um MBA em Planejamento, Orçamento e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas. Ela comandou o 1º Batalhão da PM entre 2013 e 2016 e foi subdiretora de Recrutamento e Seleção da PM-DF. Ao conversar com o Diário do Poder, a coronel afirmou ter ficado muito feliz com o convite do qual, ela acredita ter sido feito pelo governador eleito tendo como crivo o trabalho já realizado por ela dentro da Polícia Militar do Distrito Federal. ” Acredito que essa escolha foi técnica, tendo em vista o melhoramento da corporação”. O delegado Anderson Torres já informou à PF que foi convidado ao cargo e foi liberado pela corporação para aceitar o convite do governador Ibaneis. Ambos assumem os cargos no dia 1º de janeiro de 2019.
19/04/2018

Banalização da corrupção é ameaça à democracia, diz comandante do Exército

Dia do Exército

Banalização da corrupção é ameaça à democracia, diz comandante do Exército

Cerca de 380 pessoas, de militares a ministros, receberam a Ordem do Mérito Militar

Cerca de 380 pessoas, entre eles, militares, ministros de Estado, ministros do Supremo Tribunal Federal e parlamentares, receberam hoje (19) a Ordem do Mérito Militar e a Medalha Exército Brasileiro em cerimônia de comemoração ao Dia do Exército com a participação do presidente Michel Temer. Na cerimônia, mensagem do comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, destacou que a violência, a banalização da corrupção e impunidade são as reais ameaças à democracia do país e podem prejudicar a estabilidade. “Não é possível ficar indiferente aos mais de 60 homicídios por ano no país, à banalização da corrupção, à impunidade, à insegurança ligada ao crescimento do crime organizado e à ideologização dos problemas nacionais”, disse o comandante na Ordem do Dia, lida durante a cerimônia. “São essas as reais ameaças a nossa democracia e contra as quais precisamos nos unir efetivamente para que não retardem o desenvolvimento e prejudiquem a estabilidade. O momento requer equilíbrio, conciliação, respeito, ponderação e muito trabalho”, registrou. A Ordem do Dia assinada pelo general também citava as eleições de outubro. “Quando caberá à população definir de forma livre, legítima, transparente e incontestável a vontade nacional. Definido o resultado da disputa, unamo-nos como nação”. O general também mencionou as dificuldades e os desafios do Exército, principalmente,  o orçamento. “Nossa força terrestre caminha em meio a dificuldades, entre os quais estão um orçamento aquém dos imperativos de suas missões e a defasagem salarial de seus soldados em relação às demais carreiras de Estado”, disse. Em discurso antes da leitura da Ordem do Dia, o general Eduardo Villas Boas disse que “a defesa do país depende do Estado, do povo e das Forças Armadas”. Segundo ele, “a Constituição Federal, no Artigo 142, estabelece que as Forças Armadas são instituições permanentes, ou seja, elas são inerentes à própria existência da nação e do país”. Em breve mensagem lida durante o evento, o presidente Michel Temer lembrou a atuação do Exército na intervenção federal na área de segurança pública no Rio de Janeiro e disse que a ordem do estado estava comprometida pela ação do crime organizado. “Agora mesmo no Rio de Janeiro testemunhamos a dedicação do Exército, como das demais Forças, na missão incontornável de romper a ordem pública naquele estado, ordem que vinha gradativamente comprometida pela ação intolerável do crime organizado”, diz a mensagem de Temer. De acordo com Temer, em muitas partes do Brasil os militares são a única manifestação concreta da presença do Estado, levando ações de saúde, educação e saneamento. A Ordem do Mérito Militar é a mais elevada distinção da força e foi criada em 1934 para premiar militares e civis que tenham prestado serviços relevantes ao Exército. Na lista de agraciados estão os ministros de Estado do Planejamento, Esteves Colnago; dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha; e o interino da Transparência, Fiscalização e Controladoria-geral da União, Wagner de Campos. Os ministros do Supremo Tribunal Federal Luis Roberto Barroso, Edson Fachin, e Alexandre de Moraes também receberam a honraria. Entre os parlamentares estão os nomes dos senadores Ricardo Ferraço (PSDB-ES) e Armando Monteiro (PTB-PE) e os deputados Nelson Meurer (PP-PR) e Domingos Aguiar (PSD-CE). Foram agraciados também ministros do Tribunal de Contas da União, do Superior Tribunal de Justiça e do Tribunal Superior do Trabalho. (ABr)
04/04/2018

DEMOCRACIA SERÁ TESTADA, DIZ COMANDANTE DA AERONÁUTICA

DIA D DE LULA

DEMOCRACIA SERÁ TESTADA, DIZ COMANDANTE DA AERONÁUTICA

ROSSATO ORDENA SEUS SUBORDINADOS RESPEITAREM A CONSTITUIÇÃO

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, afirmou em nota, nesta quarta-feira, 4, que hoje serão testados valores que nos são muito caros, como a democracia e a integridade de nossas instituições”, em referência ao julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta tarde. “O Brasil merece que seus cidadãos se respeitem e sejam respeitados, que os poderes constituídos atuem em consonância com preceitos éticos e morais”, diz a nota. Porém, destacou que “é muito importante que todos nós, militares da ativa ou da reserva, integrantes das Forças Armadas, sigamos fi elmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima daquelas das instituições”. A publicação ocorreu um dia depois de o comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, repudiar a impunidade em suas redes sociais. “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”, questionou o general. No texto, Rossato não faz menção direta às críticas do general Villas Bôas no Twitter, mas afirma “os ânimos já acirrados intensificam-se ainda mais com a velocidade das mídias sociais, onde cada cidadão encontra espaço para repercutir a sua opinião, em prol do que julga ser o País merecedor”.
04/04/2018

Democracia será testada, diz comandante da Aeronáutica

Dia D de Lula

Democracia será testada, diz comandante da Aeronáutica

Rossato ordena seus subordinados respeitarem a Constituição

O comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Nivaldo Luiz Rossato, afirmou em nota, nesta quarta-feira, 4, que hoje serão testados valores que nos são muito caros, como a democracia e a integridade de nossas instituições”, em referência ao julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta tarde. “O Brasil merece que seus cidadãos se respeitem e sejam respeitados, que os poderes constituídos atuem em consonância com preceitos éticos e morais”, diz a nota. Porém, destacou que "é muito importante que todos nós, militares da ativa ou da reserva, integrantes das Forças Armadas, sigamos fi elmente à Constituição, sem nos empolgarmos a ponto de colocar nossas convicções pessoais acima daquelas das instituições".  A publicação ocorreu um dia depois de o comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, repudiar a impunidade em suas redes sociais. “Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?”, questionou o general. No texto, Rossato não faz menção direta às críticas do general Villas Bôas no Twitter, mas afirma “os ânimos já acirrados intensificam-se ainda mais com a velocidade das mídias sociais, onde cada cidadão encontra espaço para repercutir a sua opinião, em prol do que julga ser o País merecedor”.