Acolhimento

Casa da Mulher Brasileira

No local, a intenção é abrigar parte dos serviços de atendimento psicológico e acolhimento
10/01/2019

Governo do Distrito Federal irá reabrir a Casa da Mulher Brasileira

Acolhimento

Governo do Distrito Federal irá reabrir a Casa da Mulher Brasileira

No local, a intenção é abrigar parte dos serviços de atendimento psicológico e acolhimento

A Casa da Mulher Brasileira vai ser reaberta após reforma em parte do prédio, inaugurado há quase quatro anos. Segundo o governo do Distrito Federal, o prédio está com graves problemas estruturais e as reformas para a reabertura da casa custará R$ 14 milhões aos cofres públicos. No local, a intenção do governo é abrigar parte dos serviços de atendimento psicológico e de acolhimento. Outro pontos de apoio serão criados nas estações do metrô, onde estariam concentrados os atendimentos da Polícia Civil, Defensoria Pública, Ministério Público, entre outros. Já dei a determinação para o secretário de Obras e a secretária Ericka para iniciar as obras emergenciais. Por que nossa intenção é atender mais rápido e de forma prioritária essas mulheres”, afirmou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), ao lamentar os altos índices de violência doméstica registrados no DF. “Para mim esses crimes deveriam ser considerados hediondos. Não podem ficar sem punição.” Ainda de acordo com o governador, um convênio entre a Secretaria de Justiça do DF e a Defensoria Pública foi firmado para reforçar o atendimento jurídico do Próvitima. Em visita à Casa da Mulher Brasileira, a secretária da Mulher, Ericka Filippelli, afirmou que estuda a construção de outras unidades da Casa da Mulher. “É determinação do governador levarmos essas unidades para as cidades. Ele mesmo sugeriu iniciarmos por Ceilândia e Planaltina. Estamos avaliando tudo isto, para viabilizar o quanto antes.” (Com informações da Agência Brasília)
01/06/2015

Inauguração da Casa da Mulher Brasileira

Atendimento humanizado

Inauguração da Casa da Mulher Brasileira

Essa é a segunda unidade a ser entregue no país, no total de 27

A Casa da Mulher Brasileira será inaugurada nesta segunda-feira (1) localizada no Setor de Grandes áreas Norte, 601, o espaço será para acolher as mulheres vítimas de violência. A presidente Dilma Rousseff participa da inauguração. O local vai oferecer serviços especializados: apoio psicossocial, acolhimento e triagem, juizado, delegacia, Defensoria Pública, Ministério Público, triagem, entre outros.   Uma parceria entre o Governo do Distrito Federal e Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República. 
24/05/2015

Casa da Mulher Brasileira será inaugurada na quinta

'Viver sem Violência'

Casa da Mulher Brasileira será inaugurada na quinta

Serviços de apoio a mulheres vítimas de violência num só local

A Casa da Mulher Brasileira de Brasília será inaugurada na próxima quinta-feira (28), às 16h, na 601 Norte. A confirmação foi feita pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). Para a cerimônia, foram convidados a presidente Dilma Roussef e o governador Rodrigo Rollemberg. A Casa da Mulher Brasileira faz parte do programa “Mulher, Viver sem Violência”, do governo federal, que tem a adesão do governo de Brasília. A ideia é reunir num só local todos os serviços de atendimento a mulheres vítimas de violência. De acordo com o programa, cabe ao governo federal construir as instalações físicas e entregar móveis, computadores e demais equipamentos. A gestão será compartilhada com o governo de Brasília, mais especificamente a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Semidh), e demais parceiros. Os preparativos para a inauguração seguem de vento em popa. Nesta semana, foi publicado o convênio firmado entre a SPM-PR e o Governo de Brasília, por meio da Semidh, que manterá a Casa durante dois anos. O valor é de 13,7 milhões. Antes, já havia sido divulgado o decreto de implantação da Casa. No início da próxima semana, a SPM-PR, a Semidh e os demais parceiros darão início ao processo de formação dos servidores que atuarão no novo equipamento. Será realizado o curso de sensibilização na temática de violência contra as mulheres e o funcionamento da Casa. Nesta sexta (22), o DFTrans colocou as placas de endereçamento nas ruas próximas ao local. O que é – A Casa da Mulher Brasileira de Brasília ocupa terreno de 13 mil m², sendo 3,5 mil m² de área construída, na 601 Norte, atrás do Serpro. No local, vão funcionar delegacia de polícia, promotoria, defensoria pública, vara de gênero, atendimento psicossocial e serviços de autonomia econômica. Cada área é pintada de uma cor. Haverá ainda brinquedoteca, para os filhos das mulheres atendidas, auditório e salas de reunião. De acordo com o programa “Mulher, Viver Sem Violência”, gerido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, serão instaladas, ao todo, 27 Casas da Mulher Brasileira no País, uma em cada capital e no DF. A de Campo Grande, no Mato Grosso, foi a primeira a ser entregue, no início de fevereiro. A segunda é a de Brasília.
06/02/2015

Rollemberg visita Casa da Mulher Brasileira

Inauguração em abril

Rollemberg visita Casa da Mulher Brasileira

Espaço reunirá serviços de apoio às mulheres vítimas de violência, o que facilitará o atendimento

A Casa da Mulher Brasileira do Distrito Federal deve ser inaugurada até a primeira quinzena de abril. O anúncio foi feito esta manhã pela ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), Eleonora Menicucci, que apresentou a obra ao governador do DF, Rodrigo Rollemberg, e à secretária da Mulher, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, Marise Nogueira. A unidade, na Asa Norte, reunirá serviços de apoio às mulheres que sofreram violência, como delegacia especializada, juizado e varas, defensoria, promotoria, equipe de atendimento psicossocial e orientação para emprego e renda. “O objetivo é integrar todos esses serviços em um mesmo espaço físico para facilitar o acesso às mulheres. Para que elas passem a ter garantia de vida. O Disque 180 (central de atendimento à mulher) também estará lincado diretamente aqui”, explicou a ministra Eleonora Menicucci. O local, com 3,6 mil metros quadrados de área construída, está em fase de acabamento, e terá brinquedoteca, auditório, alojamento de passagem, espaço de convivência para as mulheres, além da patrulha Maria da Penha ? sistema de transporte que levará a vítima de violência ao Instituto Médico Legal, para exame de corpo de delito, ou hospitais de referência do DF. Toda a estrutura, que contará com 95 postos de atendimento simultâneos, com capacidade para até 200 atendimentos diários, fará com que a vítima receba todos os suportes de forma muito mais rápida. “Elas farão a denúncia, isso já se transforma em boletim de ocorrência e elas já saem da Casa de posse da medida protetiva, do juizado especializado em violência contra as mulheres, que determina a distância que o agressor deve manter da vítima”, concluiu a ministra. Parceria A Casa da Mulher Brasileira do Distrito Federal será a segunda inaugurada no Brasil. Em uma parceria entre o governo federal, Estados e municípios, serão inauguradas 27 unidades com o mesmo padrão em todo o País. A primeira, entregue na terça-feira (3), fica em Campo Grande (MS). Nos dois primeiros dias de atendimento, mais de 30 mulheres foram atendidas, quatro homens foram presos, e 22 medidas protetivas foram expedidas. A construção da estrutura física é de responsabilidade da SPM-PR. Já a gestão da Casa ficará a cargo da Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, que cederá servidores e cuidará do fluxo de atendimento. Foram investidos R$ 7,5 milhões no espaço. “Vamos tomar todas as medidas para que esse lugar seja um exemplo de enfrentamento, combate e punição à violência contra as mulheres, facilitando a vida daquelas que procuram o Estado para vencer a violência”, declarou Rodrigo Rollemberg, que se disse encantando com a estrutura do espaço e se comprometeu a fazer esforço para que o DF torne-se referência no Brasil.(Mariana Damaceno/ Agência Brasília)