Flybondi

Brasil

Com a autorização, a Flybondi passa a ser uma das quatro empresas de baixo custo no País
15/02/2019

Anac autoriza aérea de baixo custo argentina a operar no Brasil

Flybondi

Anac autoriza aérea de baixo custo argentina a operar no Brasil

Com a autorização, a Flybondi passa a ser uma das quatro empresas de baixo custo no País

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou o funcionamento no Brasil da empresa aérea argentina de baixo custo Flybondi. A autorização foi publicada pela agência nesta sexta-feira (15) no Diário Oficial da União. Com a autorização, a Flybondi passa a ser uma das quatro empresas de baixo custo, conhecidas como low cost, que pediram para operar no Brasil. Segundo a Anac, a autorização é para que a empresa se constitua no país e “possa oferecer serviço de transporte aéreo internacional regular de passageiro, carga e mala postal”. Para dar início às operações, no entanto, a empresa precisa ainda da autorização operacional. Além da Flybondi, as outras empresas que operam na modalidade low cost que operam no país são a chilena Sky Airline, que já está operando; a também argentina Avian, subsidiaria da Avianca, que já tem autorização operacional, e a Norwegian, cujo processo de autorização operacional para voos regulares da europeia está em trâmites finais. (ABr)
11/02/2019

Bolsonaro comemora melhora no índice de clima econômico no Brasil

Economia

Bolsonaro comemora melhora no índice de clima econômico no Brasil

"Brasil é o país que apresentou maior melhora do clima econômico na América Latina", afirmou o presidente no Twitter

O presidente Jair Bolsonaro comemorou nesta segunda (11) o levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV) apontando melhora do Índice de Clima Econômico do Brasil. Em sua conta no Twitter, o presidente destacou ser o primeiro resultado positivo depois de três trimestres com patamar negativo. “Levantamento da FGV aponta que o Brasil é o país que apresentou maior melhora do clima econômico na América Latina. Saímos de -33,9 em outubro de 2018 para +3,6 em janeiro de 2019, um aumento de 240%”, escreveu Bolsonaro. Na mesma postagem, o presidente acrescentou que ainda é possível avançar mais. “Queremos e podemos ainda mais”, escreveu. O que puxou a melhora do indicador desta vez foi o Índice de Expectativas, que registrou 88 pontos em janeiro. Em outubro de 2018, a pontuação era de 25,9 pontos. A última pontuação acima de zero foi registrada em janeiro de 2018, quando o índice atingiu 4,3 pontos. A pesquisa se baseia na avaliação de especialistas de economia do país. (ABr)
11/02/2019

Alheio à cirurgia, governo prepara visita de Bolsonaro a Trump

Visita oficial

Alheio à cirurgia, governo prepara visita de Bolsonaro a Trump

Diplomatas continuam empenhados na construção da agenda da visita oficial

Sem orientação em contrário, diplomatas brasileiros continuam empenhados na construção da agenda da visita oficial do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, nos dias 18, 19 e 20 de março, a convite do presidente Donald Trump. Isso indica que, apesar da apreensão causada na recuperação de Bolsonaro, o Planalto conta com o seu retorno ao trabalho no prazo estimado antes da sua nova cirurgia. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder. Além de encontro para fotos diante da lareira, os dois presidentes terão reunião de trabalho na Casa Branca. A visita de Bolsonaro está restrita a Washington, mas há possibilidade de evento em Nova York com empresários brasileiros e americanos. Após a visita a Washington, Bolsonaro fará um pit-stop em Brasília e segue para outra viagem: visitará Santiago nos dias 22 e 23 de março.
07/02/2019

Brasil precisa se unir para transformar o país em local seguro, diz Bolsonaro

Pedido de união

Brasil precisa se unir para transformar o país em local seguro, diz Bolsonaro

Presidente afirmou ainda que “nenhum assassino” irá minar os esforços de sua equipe

Ainda internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta (7), em sua conta no Twitter, que seu governo não perderá a oportunidade de transformar o Brasil em um país seguro para os brasileiros. Bolsonaro destacou que “nenhum assassino” irá minar os esforços de sua equipe, e pediu união nesta campanha. “Começamos mais uma quinta-feira combatendo o bom combate. Temos uma missão e vamos cumpri-la. Precisamos estar unidos para transformar o Brasil em um local mais seguro para os cidadãos de bem! Não perderemos esta oportunidade única. Nenhum assassino irá nos parar”, afirmou. Há dois dias, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tem se reunido com autoridades estaduais e com o Legislativo para apresentar o projeto de lei anticrime que será submetido ao Congresso nos próximos dias. O pacote, que começou a ser costurado ainda durante o período de transição de governo, prevê alterações em 14 leis, como o Código Penal, o Código de Processo Penal e a Lei de Execução Penal, para tentar reduzir os crimes violentos, de corrupção e os praticados por integrantes de facções criminosas. Os detalhes do texto já foram apresentados ao presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, a governadores, vice-governadores e secretários estaduais de Segurança Pública, além de deputados federais da Frente Parlamentar de Segurança Pública. O presidente Jair Bolsonaro voltou a despachar do escritório montado no hospital desde esta quarta (6), depois de apresentar melhora no quadro pós-operatório. No dia 28 de janeiro, o então candidato passou por cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal, em função da facada que levou no abdome, no momento em que participava de um ato de campanha na cidade mineira, Juiz de Fora. (ABr)