Que maravilha viver…

Que maravilha viver…

Fãs do ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, não escondem a admiração, nem mesmo nos autos. Certa vez, em um habeas corpus, o advogado paulista Luiz Carlos de Oliveira não economizou elogios à capacidade e ao “elevado senso de justiça” do ministro. E completou:

– Como dizia o poeta, Ah, se todos fossem iguais a você…

Oliveira levou sorte: o habeas corpus foi concedido pela unanimidade dos ministros.

Redação
Redação
| Atualizado