Lava Jato

Ex-governador Beto Richa é preso sob acusação de favorecer a Odebrechet

Ele é investigado por favorecer a Odebrecht na concessão de rodovia no Estado

Ex-governador Beto Richa é preso sob acusação de favorecer a Odebrechet

Ex-governador do Paraná Beto Richa. Foto: Ricardo Almeida/ANPR

A Justiça decretou na manhã desta sexta (25) a prisão preventiva do ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB). A decisão é do juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba, tomada a pedido do Ministério Público Federal (MPF). O contador da ex-primeira dama Fernanda Richa, Dirceu Pupo Ferreria, também é alvo de prisão preventiva.

Richa é investigado no âmbito da Operação Integração, da Lava jato, que apurou suposto favorecimento à Odebrecht na licitação da PR-323, no noroeste do Paraná. O tucano foi citado nas delações do ex-executivo da Odebrecht Valter Lana e pelo ex-presidente do Setor de Operações Estruturadas da empreiteira Benedicto Júnior.

O ex-governador chegou a ser preso em setembro do ano passado, durante uma operação do Ministério Público do Paraná (MP-PR). A investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) mirou o programa do governo estadual que faz a manutenção das estradas rurais, o Patrulha do Campo. Richa deixou a prisão após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Redação
Redação
| Atualizado