Mais Lidas

Gestão Covas na mira

PT protocola pedido de CPI da Covid na Câmara Municipal de São Paulo

Para ser aprovada, comissão precisa passar por duas votações e ter, pelo menos, 28 votos a favor nas duas

acessibilidade:

A oposição à prefeitura de Bruno Covas (PSDB) na Câmara Municipal de São Paulo protocolou nesta semana um requerimento de pedido de criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar gastos da Prefeitura com a pandemia da Covid-19 na capital paulista.

Atualmente, o prefeito Bruno Covas está de licença para tratamento de um câncer e a prefeitura está sob o comando do vice-prefeito, Ricardo Nunes (MDB).

O pedido foi apresentado pelo vereador Antonio Donato (PT), que conseguiu angariar as 19 assinaturas necessárias para dar início ao pedido de CPI na Casa, entre oposição e também de vereadores da base aliada da prefeitura, das bancadas do Republicanos, Podemos e DEM.

Donato afirma que o principal alvo da CPI deverá ser a taxa de mortes, acima da média nacional, da capital paulista. Caso a comissão seja aberta, serão apurados também a falta de testagem, o uso de recursos. “Vamos apurar também a situação da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Campo Limpo, que registrou 102 mortes por falta de UTI entre março e abril”, diz o vereador.

O requerimento deve ser votado em plenário na próxima semana. Para ser aberta, a CPI precisa ser aprovada em plenário em duas votações por pelo menos 28 vereadores, maioria dos 54 parlamentares da casa.

A primeira votação é para decidir se a Câmara abrirá uma nova CPI (há três, de outros temas, em curso), e a segunda votação é para passar a investigação em questão à frente de outras 12 requeridas.

 

Vídeos Relacionados