Mais Lidas

Pauta 2021

Privatização da Eletrobrás volta a ser prioridade após eleição na Câmara

Além do Orçamento e das reformas já enviadas à Câmara, vencedor da eleição deve priorizar a privatização da estatal

acessibilidade:
Sede da Petrobras, em Brasília. Foto: Reprodução/Facebook
Relatório divulgado pela estatal mostra lucro de R$ 6,387 bilhões, apesar das revisões tarifárias. Foto: Reprodução/Facebook

Destravar a privatização da Eletrobrás está entre as prioridades com as prometidas ao Planalto pelo candidato à presidência da Câmara Arthur Lira (PP-AL). O Orçamento e as reformas já enviadas ao Congresso também estão na lista. De rabo preso com partidos de esquerda, o atual presidente Rodrigo Maia criou todos os obstáculos para travar o programa de privatizações. A venda do controle da Eletrobrás à iniciativa privada é considerada um imperativo de ordem econômica, fiscal e ética. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Briga por diretorias em Furnas fez o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) romper com o ex-presidente da Eletrobrás Wilson Ferreira Junior.

Ligado a José Serra, Wilson negou a Pacheco cargos em Furnas. A briga começou, e costuma ser “sangrenta” quando envolve políticos mineiros.

Sem ambiente (não queria a Eletrobrás privatizada), o afilhado de tucano Wilson se demitiu e culpou em Pacheco, virtual presidente do Senado.

Vídeos Relacionados